Aqui a putaria rola solta! O grupo da festa…

Partindo de que educação é bom e todo mundo gosta, começo a relatar o que pensamos sobre os grupos de whatsapp que hoje tomam conta do nosso cotidiano. Sabendo utilizar as ferramentas digitais, todos podem aproveitar para trocar informações importantes nos grupos, ter um grupo ou participar dele garante que nós vamos conseguir nos comunicar com muitas pessoas numa mesma mensagem e assim economizar o tempo que levaríamos para avisar um a um sobre um evento, uma festa, ou uma noticia importante que acabara de acontecer.

A questão é que para isso são formados grupos para diferentes fins, temos o grupo da família que lá nos integrantes podem participar crianças e adolescentes, temos o grupo do nosso trabalho, do jogo de futebol, das festas, dos empresários, um grupo de viagens, e claro também porque não da nossa putaria. Formamos um grupo onde podemos compartilhar nossas festas, convidar, marcar encontros entre si, marcar encontros somente com casais ou com casais e solteiros, trocar nudes, contar as aventuras vividas na noite passada, compartilhar fotos enfim… tudo que todo mundo faz diariamente e que não consegue mais viver sem.

Algumas regras de etiqueta para os grupos de putaria:

  1. Jamais fique insistindo em uma mesma foto TODOS OS DIAS, por bom senso pessoal, compartilhe uma foto sua uma vez e depois varie… aquela midia todos os dias enchendo o celular das pessoas pode chatear.
  2. Seja educado, educação nunca é demais por isso responda quando você for solicitado, também responda os “bom Dia” e agradeça quando alguém elogiar as suas “abundâncias” rsrsrsrs
  3. Quando for marcado algum evento do grupo, uma festa ou um encontro em que todos estejam convidados, confirme presença ou não! Quem está organizando a festa sempre precisa saber quantas pessoas vão para que toda a putaria de certo.
  4. Não misture as noticias do grupo de terceiros com o grupo da putaria, ali naquele grupo as pessoas estão interessadas em se divertir, em transar e em compartilhar mulheres lindas e nuas, paus conhecidos e desconhecidos. Por isso, tragédias e fofocas deixem pra compartilhar em outro tipo de grupo….
  5. Para chamar algum integrante do grupo da putaria no PV (privado), sempre peça permissão antes ali dentro do grupo, tem pessoas que não gostam de interagir particularmente.
  6. Mantenha uma foto sempre no perfil do whatsapp, todas as pessoas precisam identificar quem está ali, inclusive os administradores do grupo.
  7. Se você não está mais interessado no grupo, ou não tem mais afinidade com aquelas pessoas, SAIA de lá… o pior é ficar sem interagir como se você fosse um fantasma. Se você não tem tempo de ficar interagindo todos os dias, não tem problema não, uma vez por semana ao menos algum sinal tem que dar lá pelo menos para dizer que você está vendo as conversas.

images

Podemos aproveitar muito esses grupos para interagir, conhecer pessoas, casas de swing, trocar experiências, fofocar sobre os homens mais gostosos que já saímos, sobre as mulheres mais lindas, ou aquela que pegou o cara mais cobiçado, a mulher que mais chamou a atenção… todo esse tipo de conversa rola no grupo, para que sempre seja uma conversa gostosa e sem vulgaridade todos os integrantes tem que estar no clima certo.

Espero ter ajudado!!! Mil beijos da Aline

 

Quantidade de parceiros? Ou Qualidade de sexo? Qual troca de casal é melhor?

Conheço muitos perfis de casais no site de relacionamento que somos inscritos, que priorizam na vida deles marcar encontros e conhecer casais novos. Sempre em busca de um sexo fácil e rápido, eles tentam desesperadamente trocar whatsapp para facilitar a comunicação e assim conseguir agilidade para os encontros. Isso também vale nas casas de swing, tem casais que se enturmam rápido e por ter essa facilidade, conseguem concretizar o sexo, ou a troca de casais, mais facilmente e com mais casais numa só noite.

Existem também os casais mais tranquilos, que não priorizam o swing nas suas vidas e por isso tem relações com outros casais mais esporadicamente. Quando conhecem na festa um casal interessante, ou quando redescobrem aquele amigo antigo que a tempos não se encontram ou também quando, na sua vida social, encontram uma “brecha” pra se abrir com algum casal amigo e expor as suas vontades, a partir dessa revelação pode rolar sexo.

Posso definir esses dois tipos de casais como os que buscam quantidade, e os que buscam qualidade. Buscar quantidade de parceiros para o sexo faz com que o casal tente a todo momento, procurar para “logo mais a noite” um casal para transar ou um solteiro(a), ou vários… Esse tipo de comportamento é comum principalmente entre os mais novos casais, que estão recém descobrindo esse delicioso mundo e não querem e não podem perder tempo! Perder tempo pra que né gente? Temos o direito de saborear nossa vida como desejarmos não é??!! Eles se satisfazem conversando entre si, no escuro do quarto, sobre quantos casais já saíram, como fizeram, qual é o mais gostoso etc etc. Isso é o orgasmo desse tipo de casal, contar (quantidade) e falar para as pessoas com quantos transaram até agora.

Já os casais que buscam por qualidade geralmente são os mais experientes (isso não é uma regra) se preservam, se cuidam, têm trabalhos corridos suas cabeças cheias de problemas diários e com isso vão pensar em swing só a noite, e quando conseguem conciliar trabalho, casa, filhos e família. Essa categoria de casais, que buscam qualidade, não respondem whatsapp na hora, quando não tem afinidade com o casal que os procurou, não responde as mensagens, se reserva e fica sempre observando aquele casal ou amigos que se enquadram dentro das suas fantasias, não importa se vai ser um casal dentro de 3 meses, ou dentro de 1 ano o que importa é que quando acontecer, vai ser com quatro pessoas “tops” dentro do seu próprio conceito.

Consigo afirmar que nós aqui, somos uma mistura dos dois tipos, porque raramente fazemos uma troca de casais, mas quando fazemos sempre é com aquele casal bem escolhido. Mas lá, no escuro do nosso quarto, gostamos de fazer contas e nos orgulhar de quantas pessoas já transamos…. Então pessoal, não importa qual tipo de casal está certo ser, pra que julgamentos?! Temos é que nos descobrir e aproveitar o nosso momento da melhor maneira possível.

Mil beijos da Aline!!!!!!!!!

 

Troca de casais

 

O nosso inicio no meio foi realizando troca de casais, desde que nos casamos meu marido plantava a ideia na minha cabeça de me ver transando com outro homem, confesso que eu não digeria bem essa historia não, achava que isso era coisa de mulher puta, que nenhum homem iria mais me respeitar, que ele ia sentir ciúmes depois, e mais outros preconceitos que a sociedade impõe desde que a mulher nasce.

Mas então, passados 4 anos de casados e depois de muita conversa, decidimos conhecer esse meio através de um site de relacionamento, criamos um perfil com os codinomes “Aline e Tom” e começamos a interagir com casais que nunca havíamos visto e que não moravam na mesma cidade que nós. É interessante e muito excitante esse ar de mistério que está instalado nos sites de relacionamentos, porque a maioria dos perfis não mostram fotos de rosto, se exibem mostrando fotos de suas festas, corpos, paus e bucetas lindas, mas rostos não… isso é excitante e instiga os usuários a marcar encontros para conhecer aqueles perfis. É importante comentar que nesses sites existe um barreira (pra não dizer preconceito) muito grande com rapazes solteiros, um single por lá tem que ser muito insistente e muito educado para que consiga um encontro real, caso contrário não tem muito sucesso em meio aos casais.

Marcamos um encontro com um casal por meio desse site, a mulher aparentemente muito bonita, o homem nem tanto… mas os dois educados! Conversamos e fomos direto para o motel, fizemos famosa troca de casais, eu transei com o marido dela e meu marido com ela, junto com isso nos beijamos (eu e ela) nos chupamos e eu tive a minha primeira experiência com uma mulher, e adorei! Logo depois dessa primeira vez, conhecemos um casal super, hiper, mega gente boa e com eles passamos momentos inesquecíveis juntos, fizemos várias troca em meio ao publico da festa na casa de swing, ficávamos juntos todos os finais de semana sempre na mesma festa. Nossa como é bom recordar aqueles momentos! Hoje esse casal não está mais junto, se separaram e até hoje eu tenho o contato dos dois, viramos amigos reais que tem uma história de sexo em comum.

Por muito tempo priorizamos a troca de casais ao invés do menage ou outra festa, nos sentíamos a vontade fazendo amizades e nos exibindo em festas, muito mais do que o sexo propriamente dito, uma vez que em festas somente com casais, rola menos sexo e mais exibicionismo feminino. Hoje em dia priorizamos o menage, a gang bang e os encontros confidencias. Entendemos que para haver uma troca de casais é indispensável que haja interesse de 4 pessoas e não de 2 ou 3…. e como nossos interesses e fetiches mudaram, não nos enquadremos mais nesse estilo.