Fantasia sexual com os salva vidas da praia!!

As noites de carnaval geralmente são um prato cheio para uma boa aventura sexual, aquele sexo sem envolvimento afetivo, aquele clima de sedução e sensualidade que existe no carnaval deixa a gente fraco e vulnerável a cair nas tentações… Não é a toa que muito homem descobre curtir um travesti ou uma transexual, porque no carnaval tudo pode e tudo se descobre.

Nossas experiências com carnaval foram poucas, primeiro porque não gostamos desses dias por causa do trânsito, se você sai no primeiro dia pega uma tranqueira enorme pra chegar onde quer, e quando vai voltar, outra tranqueira… Preferimos nos divertir perto de casa mesmo, da nossa maneira gostosa rsrsrsrsrr

Foram poucas mas tivemos nosso find de carnaval com mais três casais de amigos casados, que valeu pra muitos e muitos anos de experiências…

No segundo dia que estávamos posando na casa eu e minha amiga “Sandra” logo de manhã quando acordamos, fomos tomar um chimarrão a beira da piscina, nós duas e o marido dela, restante dos casais ainda dormia, eu estava de biquíni e uma saída de banho branca por cima fazia calor, Sandra estava de biquíni, um shortinho com uma regatinha bem solta por cima. Depois de conversar um pouco sobre a noite anterior e tomar nosso chimarrão do inicio do dia, decidimos sair pra caminhar um pouco na beira do mar, como faz bem para o corpo e a alma fazer aquela caminhada na praia, parece que voltamos renovada, com as energias recarregadas. Sandra então colocou um bonezinho para se proteger do sol e eu peguei uma caneta para prender o cabelo… Só quem tem um cabelão comprido e pesado sabe a utilidade que uma caneta tem para prender nosso cabelo pra cima! rsrsrssr

Logo que começamos nossa caminhada, na primeira guarita de salva-vidas eis que um daqueles homens morenos gostosos ficou observando nós duas passar, e a Sandra logo me disse…. “Eu conheço aquele rapaz ali, do ano passado!” Eu fiquei sem saber o que dizer mas continuamos a caminhar, sabendo que uma hora iríamos voltar por aquele mesmo caminho, o olhar do rapaz nos acompanhou até onde ele conseguiu. Por fim, depois de dar o tempo que tínhamos marcado, voltamos. Quando estávamos nos aproximando da mesma guarita já na volta da caminhada, o salva vidas estava na beira do mar, só esperando a Sandra voltar. Não deu outra né, era realmente a pessoa que ela já havia ficado no ano anterior, conversaram e então veio a troca de contato, mas como o salva vidas iria anotar o contato dela? Eis que surge mais uma nova utilidade para minha caneta no cabelo! hehehehehe saquei a caneta, deixando meu cabelão cair todo sobre minhas costas, ele me olhou me observou, agradeceu e anotou o numero da Sandra na palma da mão.

vkUafwK

Depois disso tivemos a noite dos salva-vidas na nossa piscina! Simmmm, vieram cinco deles gente!! Cinco salva-vidas, um deles levou o violão e por algum tempo tocou para nós, ficamos naquele clima de luau maravilhoso… Imaginem, 4 casais todos na beira da piscina tomando uma cervejinha, 5 solteiros lindos, um deles tocando violão e aquele clima unia nossa turma e deixava a noite mais gostosa ainda do que já prometia ser.

Bebemos, cantamos, dançamos e depois fomos para o salão de festas onde a festa ia tomar forma de sexo pegado! Foi uma suruba, literalmente saímos de lá já eram 5 da manhã… todos cansados da noite inesquecível de carnaval que tivemos, e com muitas amizades novas pra colocar na nossa lista de experiências. Agora não me perguntem como aqueles rapazes foram pra guarita no outro dia! rsrsrsrsrsr

Essa história vai para meu amigo “Travesso” que me pediu pra contar mais sobre nossos dias de carnaval. Beijoss amigoooo

 

Sexo gostoso com desconhecido no quarto de hotel…

A arte de fazer sexo gostoso com um homem, definitivamente é o tesão que você está sentindo naquele momento. Tem dias que a mulher não está afim de nada, tem dias que ela  quer mesmo é deitar na sua cama e dormir, descansar. Terá dias então, e geralmente são dias de período fértil, que a mulher está muito afim de transar, que tudo que está na sua volta, seja no trabalho, seja no caminho do banco, seja na academia, que TUDO vai remeter ao sexo com alguém, seja seu marido ou seu amante, ou no nosso caso de swinguers, com os dois juntos.

Não é porque eu faço swing que eu tenho vontade de fazer sexo o tempo todo. Além de ter dias que a mulher sente mais tesão, tem todo o envolvimento e a atração pelo homem que você está prestes a sair. Uma coisa é fato, hoje eu estava cheia de tesão por um único motivo… comentei com uma pessoa totalmente fora do mundo swing, que eu tinha um blog que contava histórias reais e ajudava o pessoal casado que quer iniciar suas fantasias começando pelo menage e troca de casais. A reação dessa pessoa me deixou toda molhada!!! Nossa gente, como eu senti tesão diante daquela situação, o cara ficou tipo assim 😧😧

Claro que eu tinha total liberdade de falar com essa pessoa sobre o blog, porque é um profissional na área digital e eu precisava de dicas para melhor escrever e melhor divulgar essa ferramenta que pode ajudar tantos casais. Mas aquela curiosidade que despertou nele e a safadeza que ficou evidente em seu rosto que me excitou….

De imediato, pra apagar meu fogo, chamei um amigo gostoso e fiz sexo com ele na frente do meu marido (pelo Skype) como a algum tempo não fazia…. que TESÃO que eu tava sentindo. Que homem gostoso! Tudo causado por uma conversa que iniciou sem intenção de acabar em sexo.

Mulher é assim, pode estar totalmente apagada mas se ouvir uma palavra certa ou visualizar algo que excite, ferve como água em abolição…

beijos safados para todos !!!

 

 

Gang Bang ! A noite no motel

Me deixa feliz lembrar do dia que eu fiz nossa primeira GANG BANG. Depois de formar uma amizade com um grupo de casais swingueiros que gostam de fazer sexo com muitos homens ao mesmo tempo, começamos a frequentar uma festa particular que todo ano é feita em um motel de Porto Alegre, uma festa fechada só entra com nome na lista, com convidados super selecionados pelos casais organizadores essas noites no motel costumam ser inesquecíveis. Depois que fomos convidados conhecemos outros tipos de casais, mais solteiros e outros tipos de preferências e fetiches. Fomos em duas ou três festas no motel e não nos soltamos para o sexo, curtimos o som os amigos, as histórias de cada um, bebemos e assistimos muito sexo pegado, mas nós não fizemos nada, talvez porque toda a mudança requer tempo para que as coisas se encaixem, como nós não frequentávamos esse tipo de festa e nossas preferências eram outras, aquilo ali ainda era “estranho”.

Mas então, depois que ficamos mais íntimos de alguns casais organizadores e que frequentavam essas festas a mais tempo, nos sentimos mais a vontade para nos liberar no famoso gang bang, me senti segura para realizar esse fetiche, que era mais do meu marido que meu, porque todos os solteiros da festa me deixavam a vontade para me soltar.

Certa hora em meio aquele clima de sexo azaração, peguei um amigo pelo braço e fomos para uma das camas, tiramos a roupa e quando estava chupando o primeiro amigo, já chegaram mais dois… eu estava de quatro na cama com um pau na boca, segurando outro e outro do meu lado esquerdo esperando pra ser chupado, nisso veio outro rapaz e lambeu a minha bucetinha e o cuzinho preparando para penetrar em mim, nesse momento eu estava com quatro homens a minha volta e estava adorandoooo!!! O primeiro que lambeu, colocou a camisinha e me comeu fortemente, eu gemia alto e os gemidos atraiam mais “amigos” para minha volta…

O rodízio de amigos me comendo se repetia, todos aqueles quatro sentiram a minha buceta molhada e não tenho ideia de quantos mais, não contei…. Quando eu cansava de ficar de quatro, deitava um amigo sentava encima e os outros vinham com o pau na minha boca para eu chupar… Isso se repetiu duas vezes na noite, nesse momento e logo mais no final da festa em frente a mesa de sinuca, eu escorada com os peitos no veludo da mesa e eles me comendo de pé mesmo, foi um rodizio de homens que metia em mim nessa hora, por final três deles gozaram no meu rosto todo suado com a maquiagem já borrada, foi uma delicia nossa primeira gang bang.

São poucos os casais que curtem e procuram uma gang bang, acho que o principal motivo disso é realmente o machismo por parte de ambas as partes, já que muitos casados ou solteiros costumam buscar na internet fotos e vídeos de sexo grupal ou sexo com mais pessoas, se divertem assistindo sentem prazer, mas lá.. na net e com outras mulheres, porque quando se imaginam ali na cena, com suas mulheres daí a coisa muda… existe o preconceito e os pudores impostos pela sociedade. Sexo é bom e tem que ser experimentado em todas as formas! Eu aqui adoro minhas “gangs” e por muito tempo ainda quero repetir. 😉