Com que roupa eu vou? Looks das festas de swing.

O que vestir? Em tempos de selfies, fotos no espelho, essa dúvida que toda a mulher e os homens mais vaidosos tem todas as vezes que começam a se arrumar para sair a algum lugar importante. As mulheres tendem a se preocupar mais nesse aspecto que os homens, por um motivo bem conhecido, a competitividade com as outras mulheres. De certo modo é válido dizer que sempre existe, mesmo que no subconsciente, essa pequena intenção de surpreender, impressionar as amigas e os demais participantes da festa com seu look ousado, super elegante ou despojado.

No swing não é diferente, falando especificamente de nós mulheres, essa dúvida de que roupa eu vou, que sapato vou usar, vou repetir essa calcinha, será que uso sutiã?! é frequente de quem vai para noite e quer causar!

Uma coisa que eu mais vejo entre os erros e acertos na noite do swing são:

  1. Roupas muito pequenas para o tamanho da pessoa. Se você veste 40 não vai adiantar ou resolver você querer usar uma saia 38, além de não ficar bem no seu corpo não vai ficar nada atraente.
  2. Muita vulgaridade. Existem lojas de roupas que vendem looks direcionados para pessoas que vivem do sexo, esses tipos de vestidos, saias, croppets, calças são extremamente “gritantes”, expõe tudo que você tem de mais lindo no seu corpo unicamente porque quem trabalha com sexo tem que mostrar o produto. O que não é o caso de quem frequenta as festas de swing, lá nós não estamos vendendo nada, não é uma vitrine, estamos na festa para satisfazer nossas fantasias junto com o parceiro. Mas mesmo estando solteira, a mulher não precisa expor suas vantajosas “qualidades” tem outras maneiras mais sensuais de mostrar o que você quer.
  3. Querer usar algo que você não se enquadrou só para satisfazer o parceiro ou a amiga, também não vai fazer você se sentir bem e aflorar a sua sensualidade, uma vez que se você não se gostar, vai ficar mais difícil de você fazer o outro gostar.

Saber qual a lingerie que mais cai bem no seu corpo também é fundamental para atrair mais espectadores naquela hora que você fica semi nua no pole dance ou na pista da casa de swing, existem milhões de opções de calcinhas, de vários modelos e com certeza um deles vai lhe chamar a atenção e fazer com que outros te olhem. Eu particularmente prefiro as bem pequenas, mas não aquelas que só tem um fio atrás, acho que deixam a minha bunda bem redondinha e pedindo uns carinhos.

sexy_woman_black_lingerie-1680x1050

 

Vestidos e saias facilitam o andamento da noite, bodys são sensuais porque no meio da madrugada você pode andar só com ele e esquecer da saia, decotes para deixar o seio levemente a mostra são instigantes e chamam a atenção, “tomara que caia” chama a mão do outro para o seu peito e são ótimos aliados na hora do amasso, sem preocupação eles simplesmente caem. Aquela calça jeans que você adora é super bem vinda, uma meia calça arrastão que está super em alta faz o seu look ficar ousado e muito sexy. Uma coisa é certa, quando saímos para uma festa de swing podemos abusar mesmo do look para atrair o alvo, o decote bem profundo a saia bem curta, o batom forte o perfume, tudo vai ajudar na conquista do que você quer e se a festa for temática como: máscaras, bruxas, méxico, october, carnaval dentre muitas, tente ir com um look que tenha a ver com o tema, fica mais divertido e faz com que você já chegue no clima.

O salto alto é indispensável e fundamental, toda mulher que quer impressionar tem que usar aquele salto! Seja ele fino, grosso ou plataforma aquele declínio do pé da mulher faz toda a diferença no andar, no caminhar, no chegar…

O legal é que não precisamos apelar para a vulgaridade nas casas de swing, usar roupas que são usadas pelas pessoas que trabalham com sexo, vai fazer com que passe uma imagem errada do swing. Abuse da criatividade, use acessórios, invista na lingerie mas acima de tudo se sinta bem, porque no final das contas a festa de swing é quase uma balada normal daquelas que seus filhos frequentam, só que podemos chegar com uma roupa e a qualquer momento da festa ficar só com metade dela.

collage3

 

Festa no motel ou em casa de swing?

Já a alguns anos decidimos eu e o Tom frequentar as festas no motel promovidas por um grupo de casais amigos que curtem gang bang e menage, confesso que preferimos hoje em dia ainda, as festas no motel. Isso não quer dizer que não curtimos as casas de swing pelo contrário, além de curtir bastante ainda indicamos para os novos casais e solteiros que iniciem indo a uma, porque existem mais benefícios do que malefícios iniciar no meio conhecendo uma casa.

Assim como todos os empreendedores e comerciantes, as casas de swing também tiveram que passar por modificações em sua estrutura e sua administração depois do desenvolvimento rápido e constante da internet. As mensagens de whatsapp ou SMS tornaram tudo mais fácil e acessível, fica muito mais pratico hoje marcar um encontro sem precisar do intermédio das casas de swing, como era a tempos atrás, por esse motivo também a interação entre as pessoas, conversar mesmo pessoalmente ficou menos comum, uma vez que existem casais e solteiros que preferem escrever do que falar olhando olho no olho (isso é em tudo).

Só que para manter uma casa de swing em pé, funcionando com tudo em cima e depender de um público muito variado e que está sempre em constante renovação é uma tarefa muito difícil, por isso talvez algumas casas comecem a pecar em alguns pontos que são fundamentais para a fidelização dos bons swinguers. Cobrar preços muito caros nas bebidas, prometer cortesias e não cumprir, deixar a desejar no som, não caprichar muito na limpeza principalmente na parte dos quartos, não ter uma pessoa disponível para ser a anfitriã da festa aquela que vai apresentar o lugar caso chegue um novato, são detalhes que vão fazendo com que a gente perca o interesse de voltar a frequentar e assim buscar outras alternativas para realizar nossas fantasias.

Há ainda casas de swing que em uma tentativa de chamar mais publico, colocam garotas de programa para se exibir na pista e no pole, dão cortesias a travestis e transexuais para chamar a atenção de casais e solteiros com outros tipos de fantasias, não menos gostosas diga-se de passagem. Mas isso faz com que a maioria dos casais de swing raiz se afaste e então procure por outras alternativas de festas, como as de motel.

As festas no motel são sempre mais objetivas, pra começar que uma suíte para encontros grandes em motel, giram em torno de 70 a 80 pessoas de lotação máxima o que já é bastante gente, mas fazendo um encontro com no máximo 50 pessoas já é uma delicia!! Mais objetiva, mais aconchegante e com mais pessoas em comum, a festa tende a ser mais comunicativa, o organizador já convidou e fez uma lista com homens e mulheres que provavelmente compartilham dos mesmos interesses então isso facilita para o esquentar do clima. Sobre os preços de festas no motel, isso pra mim é praticamente igual… o que realmente diferencia ambas as festas são as pessoas.

Lembrando que existem casas de swing que proporcionam festas exclusivas assim como as de motéis e que quando acontecem são S E N S A C I O N A I S!

Escolher entre frequentar uma festa no motel ou uma casa de swing vai depender exclusivamente de você e de suas preferências, tanto uma como a outra são organizadas e movimentadas por pessoas ou grupos, então escolha bem em qual você quer se encaixar e aproveite para transar e gozar muito!!

Beijoss da Aline!!