Sexo anal o prêmio das mulheres para os homens.

Eu quero que o homem se dedique para merecer fazer sexo anal comigo…

Que o sexo anal é uma preferência entre os homens, isso a gente já sabe. Mas porque esse assunto ainda é tão pouco curtido entre as mulheres? O fato de nós mulheres não nos sentirmos tão atraídas ainda pelo sexo anal, deve-se pela dificuldade de chegarmos ao ponto de desejarmos. Dói sim, não é qualquer pau que entra direitinho, tem posições que são melhores, e tem homens que não fazem por merecer né minha gente.

Para mulher que aceita o sexo anal, mesmo que não curta muito, tal prática é o complemento do que já está ótimo. Para o casal, namorado ou casado, o sexo anal demora a virar uma rotina e as vezes nunca vira, porque para ela fazer tal “sacrifício” é quase uma prova de amor para o parceiro, qual homem nunca ouviu da sua parceira ” Ta bem, hoje porque você mereceu, eu vou te dar a bundinha bem gostoso…” ou então “to com tanto tesão hoje meu amor, que até minha bundinha vai sentir teu pau entrar…” Para as mulheres é a compensação de algo, é o prêmio, é o fazer seu parceiro especial em determinado momento. Existe sim mulher que gosta muito, curte igual o sexo tradicional, mas estas são minoria e quando você homem encontrar uma dessas, aproveite!

A impressão que eu tenho em relação aos homens, é que eles se sentem dominadores naquele momento, especiais, únicos, tem o controle total da situação e isso excita muito sem falar que a bunda empinada de uma mulher é algo lindo né , quase uma pintura. Um link que descreve bem o que os homens pensam sobre o sexo anal é este: “cérebro masculino”

Fato relevante que venho percebendo no meio swing, é como os homens estão cada vez mais insistentes no sexo anal desde o primeiro encontro com a esposa ou a solteira nas casas de swing ou em festas particulares. Já vi muitos solteiros excitados chegarem na esposa ou na solteira e falar que está louco pra “comer a bundinha” dela antes mesmo de começar as preliminares. Como assim gente? Se já falamos que para mulher é um momento especial, que dói, que tem toda uma preparação antes, como que antes de transar de verdade o cara já quer comer o cú? Acho que alguma coisa está errada…

O meio swing está ficando cada dia mais comum, cada vez mais os casais querem ter novas experiências, buscam relacionamentos abertos, e com isso abriu-se muito a porta para aqueles que tentam disfarçar seus reais desejos. Casais que o homem é bi , encontram no swing uma maneira de ficar mais próximo de homens sem que ele precise se expor. Solteiros que curtem transar com as transexuais, ou que são gays, encontram no swing uma maneira de se relacionar com os casais e chegar ao seu objetivo sem “sair do armário” e por aí vai a imaginação de cada um.

Então homens se vocês querem ter aquela noite inesquecível com um sexo anal gostoso, sem conhecer a mulher antes, ter intimidade, ser merecedor, com certeza não será chegando na esposa e pedindo a bundinha dela assim de cara, se a gata te chamou a atenção, vá em busca de transar com ela primeiro com tudo que ela tem direito, lambidas e chupadas são a vontade, até porque homem de verdade gosta de bucetinha, curte sentir molhadinha e quando conquista o sexo anal , domina a situação e deixa a transa quase sublime.

Fiquei até molhada com essa ultima frase, rsrssrs Beijos da Aline!

 

O tesão não tem hora marcada!

Olá pessoal!! Hoje eu vim falar pra vocês sobre como começamos a festa (o sexo mesmo) quando já estamos no motel ou na casa de swing ou no encontro propriamente dito em sua casa, na rua, no carro em qualquer lugar.

Tenho percebido que difere muito do tempo de experiência no meio swinguer para que a festa mesmo inicie, vou dar exemplo: um casal com experiência no meio a mais de anos chega na festa já sabendo o que quer, quando o tesão surgir o sexo vai acontecer, seja na mesa, na cama, no sofá, no cantinho escuro, onde for. Já o casal ou solteiro iniciante, fica observando e aguardando a hora certa, tem receio de intimar alguém para o “vamo ve” porque pode ser que a pessoa não goste e ele como iniciante não quer queimar o filme logo de primeira.

Por esse motivo as pessoas tem duvidas quando chegam na festa e o clima ta legal, pessoas bebendo, dançando se divertindo, algumas mulheres se beijando e se agarrando, alguns homens também, mas certa hora se perguntam: ” Que horas vai começar o vuvo-vuvo?” porque o clima ta show, êxtase a mil mas sexo que é o principal motivo de estarem ali não ta rolando… porque?

As casas de swing percebendo essa demora ou travamento, criaram então o genioso show de stripper, marcaram uma hora exata, na maioria das vezes 01:30 a 02:00 para que o show masculino ou feminino aconteça, partindo da ideia que depois que os strippers fizessem a parte deles os integrantes da festa se soltam e vão para os quartos esquentar de verdade com bastante sexo. E digo, funciona!

As  pessoas geralmente precisam de um ponto de partida para iniciar algo, para tudo na vida, tipo… “depois do almoço eu vou ao banco” “quando chegar em casa eu tomo banho” “vou estudar depois de jantar” “vou a academia pela manhã” e então “vamos para os quartos depois do show”. Mas porque??

Não precisamos de uma hora exata para iniciar nada na nossa vida, principalmente quando se trata de tesão, você está na festa conheceu um cara ou uma linda mulher estão no clima se entrosando, bateu aquele puta tesão… porque tem que esperar algo acontecer? Não precisa… não deve! A festa precisa de pessoas com atitude, ninguém vai te criticar ou chamar sua atenção e dizer: “calma, espera o show começar para transar.” só se a casa tiver alguém muito sem noção para te dizer isso.

TESÃO NÃO TEM HORA MARCADA, ninguém precisa esperar certa hora para ir tomar banho, ir pra academia, ir ao banco. Quando as oportunidades surgem em sua vida você tem que agarrar, e no swing casais, solteiros e solteiras com atitude são reconhecidos e admirados por muita gente.

Pense nisso e boa festa!

 

 

A troca de casal que não deu certo! Porque?!

Lá no inicio da nossa vida swinguer nossos interesses eram somente casais, tudo era mais fácil sabe, a gente marcava de sair na sexta ou sábado ia para uma casa de swing e lá na casa, já tínhamos muitos amigos. Nos encontrávamos na pista de dança ou no balcão do bar e ali começava a noite, bebendo dançando e tirando a roupa todos os casais se enturmavam a amizade era instantânea e quase sempre acabava em sexo no andar de cima, lá nos quartos onde a coisa esquenta de verdade…

Mas tem casais que ficam amigos da gente ali, temos afinidades conversamos e bebemos juntos mas o sexo não rola na casa de swing, são particularidades que variam de casal para casal, há aqueles que gostam daquele clima de azaração mas pra fazer sexo mesmo tem que ser privado, marcar fora dali num motel ou em suas casas para que se soltem e aproveitem de verdade o que o sexo a 4 pessoas proporciona.

Conhecemos certa vez um casal desses, ficamos super amigos durante a noite e conversando percebemos que tínhamos afinidades, a esposa era linda…. exuberante, loira, com um corpo em forma, não muito alta, seios grandes e tinha um beijo muito gostoso, o marido era gente boa mas não tinha qualidades de beleza que valeria citar, um homem alto, magro e simples mas os dois formavam um casal muito bacana. Marcamos então de fazer uma jantinha na casa deles, que não era na mesma cidade onde moramos mas nunca nos importamos de pegar a estrada para ver os amigos.

Uma sexta feira, logo que chegamos em casa do trabalho comecei os preparativos pra sair, depilação unha, dar aquela escovada no cabelo, deixar os filhos com a baba e se organizar pra sair no horário porque eu detesto chegar atrasada aos lugares, acho desrespeito com quem está aguardando. Chegamos na casa deles e foi tudo ótimo, nos recepcionaram super bem, jantamos e rimos, bebemos tudo que casais de amigos fazem ao natural e daqui a pouco o clima começou a esquentar….

Tirei a roupa dela e parti pra cima, beijei lambi chupei, coloquei ela de quatro e dei uns tapinhas na bunda, passava as mãos em suas coxas enquanto ela chupava o meu marido, empinei bem a bunda dela e lambi a bucetinha e o cuzinho, tudo se encaminhava para ser uma noite fantástica! Meu marido então tomou a frente com ela e meteu bem gostoso eu via os dois transarem com muito fogo, que delicia!

Então eu estava ali com o marido dela, o beijo dele não era bom… acredito até hoje que ele não curti ou não curtia na época chupar então ele nem tentou, tentei de diversas maneiras fazer com que ele “subisse” sabe né gente, bati punheta, chupei me esfreguei subi pra cima dele, me mostrei, falava coisas no ouvido, tentei estimular ele em ver a esposa ali dando para meu marido com todo o fogo que ela tinha e nada. Até que depois de algumas tentativas e eu quase desistindo ele enfim, ficou duro! Pronto para o sexo comigo, fiquei de quatro e ele começou…. gente, não adiantou não tinha sintonia o rapaz era muito interessado, persistente mas não deu química, fazer o que?!

Com jeitinho eu falei pra ele que precisava tomar uma agua e fui pra cozinha…. deixei os três lá se divertindo e percebi depois de algum tempo observando, que ele tava curtindo mesmo era ver a esposa dele sendo devorada pelo meu marido. Não deu química entre nós dois, mas ele ainda sim continuava sendo aquele cara gente boa, educado e super receptivo.

 

Fotograma_Afinidades

Isso para nós dois como casal foi uma experiência ruim, por isso hoje sempre que casais vem até nós com duvidas de como iniciar sua esposa, ou como achar o casal perfeito para fazer swing nós questionamos muito sobre “qual é o real desejo dos dois?”. Saber exato qual é a fantasia do casal é o que vai definir se a transa vai ser boa ou não. Adoramos conhecer esse casal, mas para sexo não foi aquele êxtase que todo mundo espera, valeu a história que hoje tenho para compartilhar com meus leitores.

Beijos e boa sorte nos seus encontros….

 

Eu tenho o whatsapp dele, mas não consigo chamar pra transar!

Desejo incontrolável, vontade repentina, tesão! Olhar para uma pessoa e visualizar o momento com ela, “amor a primeira vista”?! Aff isso não existe, quero falar em QUIMICA a primeira vista…

Quem aqui nunca teve a sensação de olhar uma pessoa e pensar, “uau! que isso, que pessoa é essa?!” e a pele arrepiar na hora, a pulsação aumentar e sem perceber comprimir as pernas. São sentidos que aguçam quando a gente se interessa por alguém, agora imaginem todas essas sensações podendo ser vividas sem hipocrisia e no lugar certo… Sim, acho que descrevi um pouco do que as casas de swing podem proporcionar a nós do swing.

Se você tem dúvidas ainda de que lá na casa de swing é o melhor lugar para iniciar suas fantasias em grupo, agora você pode ter certeza! Infelizmente vivemos ainda em uma sociedade que esconde seus prazeres, tem muita gente cheia de pudores por aí e se você ta afim de se soltar, cair na farra, ter uma noite livre… conheça uma casa de swing com seu parceiro.

Mas não é sobre casas de swing meu post de hoje, fizemos aniversário de casamento semana passada e como presente dessa união pude escolher uma pessoa pra fazer um menage, tá nenhuma novidade nisso eu sei, a sacada foi que eu pude sair sozinha numa noite normal, numa balada normal, e lá escolher uma pessoa que não é do nosso convívio swing, flertar e convidar pra transar a três… Legal né?! Poder fazer tudo isso sendo casada!! A questão é que eu desejei o homem mais difícil da festa, aquele que me deu arrepio quando eu olhei nos olhos dele e ele nos meus, o menos acessível, um homem público que está sempre ocupado e não é papo de quem quer me descartar não gente, ele realmente é cheio de compromissos com a vida particular mas não é casado, caso contrário já tinha desistido.

1481893b2d07f760458908424066

Com algumas tentativas me aproximei de um amigo dele, que me deu bola já de primeira, fui comendo pelas beiradas e consegui o numero do whatsapp do bendito homem que me chamou a atenção, mas já antecipo que não rolou nada naquela noite, estou desde então mandando mensagens e cantadas pra ver se ele cai na minha rede, oh homem difícil caros leitores!! Mas uma coisa eu sei, se ele não estivesse gostando das minhas investidas, ele já tinha me bloqueado no whatsapp. Ele responde minhas mensagens quando sobra tempo, na maioria das vezes a noite quando chega em casa, acha graça de algumas palavras que eu digo e eu sinto que ele se interessa por mim.

Meu tesão por ele só aumenta, nosso presente de casamento ainda não chegou mas eu gosto de presentes surpreendentes e acho que com toda essa dedicação no objetivo, to exercitando a arte da paciência, que eu realmente tenho pouca! rsrsrsrsrs

Fiquem ligados se vou conseguir esse homem gente!! Quando acontecer eu escrevo em detalhes o nosso sexo…

Muitos beijos da Aline!!!

 

Troca de casais

 

O nosso inicio no meio foi realizando troca de casais, desde que nos casamos meu marido plantava a ideia na minha cabeça de me ver transando com outro homem, confesso que eu não digeria bem essa historia não, achava que isso era coisa de mulher puta, que nenhum homem iria mais me respeitar, que ele ia sentir ciúmes depois, e mais outros preconceitos que a sociedade impõe desde que a mulher nasce.

Mas então, passados 4 anos de casados e depois de muita conversa, decidimos conhecer esse meio através de um site de relacionamento, criamos um perfil com os codinomes “Aline e Tom” e começamos a interagir com casais que nunca havíamos visto e que não moravam na mesma cidade que nós. É interessante e muito excitante esse ar de mistério que está instalado nos sites de relacionamentos, porque a maioria dos perfis não mostram fotos de rosto, se exibem mostrando fotos de suas festas, corpos, paus e bucetas lindas, mas rostos não… isso é excitante e instiga os usuários a marcar encontros para conhecer aqueles perfis. É importante comentar que nesses sites existe um barreira (pra não dizer preconceito) muito grande com rapazes solteiros, um single por lá tem que ser muito insistente e muito educado para que consiga um encontro real, caso contrário não tem muito sucesso em meio aos casais.

Marcamos um encontro com um casal por meio desse site, a mulher aparentemente muito bonita, o homem nem tanto… mas os dois educados! Conversamos e fomos direto para o motel, fizemos famosa troca de casais, eu transei com o marido dela e meu marido com ela, junto com isso nos beijamos (eu e ela) nos chupamos e eu tive a minha primeira experiência com uma mulher, e adorei! Logo depois dessa primeira vez, conhecemos um casal super, hiper, mega gente boa e com eles passamos momentos inesquecíveis juntos, fizemos várias troca em meio ao publico da festa na casa de swing, ficávamos juntos todos os finais de semana sempre na mesma festa. Nossa como é bom recordar aqueles momentos! Hoje esse casal não está mais junto, se separaram e até hoje eu tenho o contato dos dois, viramos amigos reais que tem uma história de sexo em comum.

Por muito tempo priorizamos a troca de casais ao invés do menage ou outra festa, nos sentíamos a vontade fazendo amizades e nos exibindo em festas, muito mais do que o sexo propriamente dito, uma vez que em festas somente com casais, rola menos sexo e mais exibicionismo feminino. Hoje em dia priorizamos o menage, a gang bang e os encontros confidencias. Entendemos que para haver uma troca de casais é indispensável que haja interesse de 4 pessoas e não de 2 ou 3…. e como nossos interesses e fetiches mudaram, não nos enquadremos mais nesse estilo.

Casas de swing

As casas de swing hoje são o local ideal para que você comece por em prática suas fantasias e matar suas curiosidades. Certa vez, lá no inicio escutei casais dizendo que quando o casal entra na casa, já recebe um roupão porque lá dentro ninguém usa roupa, entra e já tem que se pelar e ficar pronto para o que der e vier, olha… pode até ser que alguma vez ou algum lugar seja assim, mas até hoje eu não vi nada nesse estilo.rsrsrsrs

As casas são baladas como outra qualquer, só que lá você pode ficar pelada se quizer, beijar outras pessoas e passar a mão nelas sem constrangimento, dançar e não se preocupar se sua calcinha está aparecendo, ter interesse por alguém e demonstrar isso sem hipocrisia, atrair pessoas e o mais incrível e diferente, concretizar o sexo sem precisar sair do lugar. Existe uma energia nas casas de swing que são particulares delas, só quem vai sabe.

Também existem lugares para todos os bolsos $$, porque assim como as baladas normais, bailes, jantares e toda a vida noturna, existem pessoas de várias classes sociais e todas elas podem experimentar as casas de swing, basta procurar pelo padrão que você quer e pode. Aqui em Porto Alegre frequentamos 2 casas, mas existem mais, elas promovem festas diferentes e para públicos diferentes, mas como nós curtimos todo o tipo de fetiche, somos clientes das duas, já temos formado nelas, nossos grupos para interagir isso facilita muito para que a noite seja agradável, ir nas casas também não quer dizer que você seja obrigada a transar não! Você pode ir somente para dançar, beber, observar, fazer amizades e curtir a noite, claro que se rolar de transar vai ser melhor… mas isso só vai valer se for de acordo de todos os envolvidos.