O tempo de swing…

Com o passar dos anos dentro do swing, começamos a observar todas as diferentes formas que os casais tem de amar, se relacionar e conviver com as amizades coloridas que vão surgindo entre as festas e encontros particulares.

O tempo faz com que a gente mude até mesmo na hora do sexo, se eu gozava antes quando ele estava me fodendo de quatro, agora eu posso tentar gozar no sexo oral. Antes eu tinha desejo com um homem fardado, agora eu tenho desejo de transar no banheiro de um avião, somos humanos sempre em constante crescimento e um mundo a ser explorado.

Com o tempo, a gente começa a ficar mais exigente na hora de escolher os parceiros.

Com o tempo, vários solteiros somem por ter começado a namorar, ou noivar e se por vontade do destino não der certo o relacionamento, eles voltam para o swing.

Com o tempo, a gente percebe que as melhores amizades adquiridas vão ficar na sua vida, mas dificilmente na sua cama.

Com o tempo, percebe-se mesmo que no swing existem os preferidos para o sexo e não amigos.

Com o tempo, o melhor mesmo é ser conhecido pelos casais do meio swing, como o casal que nunca fez fofoca de ninguém, e que se vê nas festas curtindo muito no escuro do dark room.

Com o tempo, vamos tendo a convicção que transar com um casal ou um solteiro tem que ser quando der certo, e não uma obrigação para mostrar número a alguém.

Com o tempo, vamos sabendo diferenciar quem curte sexo e quem gosta de fazer pose no espelho. (dá pra ser as duas coisas, rsrsrsrs)

Com o tempo, os homens e mulheres conseguem descobrir o que mais dá prazer no outro, com muito treino e conversa no pé do ouvido.

Com o tempo também, percebemos que as vezes podemos ser mais preconceituosos do que imaginamos ser, e que dentro do swing existe hipocrisia e preconceito sim, não é só um mar de rosas e prazeres.

Realmente o tempo faz diferença também no swing, ter experiência no meio, ainda ser casado com a mesma pessoa e cultivar o respeito pelos amigos coloridos é digno de admiração. Eu admiro todas as pessoas que passaram e passam ainda hoje pela nossa vida swing.

Um beijoooo

 

Swing, troca de casal… o lado bom e o lado perigoso!

Juntos durante o final de semana todo e em casa, nos aventuramos eu e meu marido a assistir filme, procurando por opções então apareceu para nós e chamou a atenção o filme “2 mais 2”, um filme argentino do ano de 2013.

Sentamos então no sofá da sala depois que todos já haviam dormido e com uma taça de vinho começamos a sessão. Que filme fantástico!

Uma comédia romântica que mostra quando o swing entra na vida do casal, as opiniões de diferentes ângulos, as mudanças de fantasias, os perigos e as incertezas, e o desfecho que insinua cautelosamente que uma vez swinguer, sempre swinguer….

Fica a dica para quem está nos “dias” e não pode sair pra transar! rsrsrsrs

via Assistir 2 Mais 2 Dublado Online – YouTube

Beijosss

Amizade demais, sexo de menos.

Faz dias que venho tentando elaborar pra vocês a minha opinião sobre a amizade “pra sempre” no meio swing. Mas antes que comecem as críticas sobre a minha maneira de pensar, já adianto… nós temos amigos que fizemos dentro do swing e que queremos e vamos levar para sempre em nossas vidas, sim isso acontece!

A questão que quero fazer vocês refletirem é porque as amizades se tornam tão legais, tão importantes e tão fundamentais para nosso convívio que o tesão acaba?! É comum ver casais que já tem uma certa experiência no meio swing fazer aniversários, natal, finais de semana com família e amigos swinguers tudo junto e misturado e nenhum problema porque aquelas pessoas já se tornaram parte da familia e que legal! Estamos muito felizes assim.

Fazendo uma breve pesquisa entre nossos casais de amigos, e tirando a nossa experiência sobre essas amizades percebemos que quanto mais próximo da nossa casa, família, nosso cotidiano, menos sexo rola entre ambos, mas porquê? Deveria ser diferente né, uma vez que a maioria dos casais que vão marcar um encontro para conhecer outras pessoas dizem: “vamos lá conversamos e se rolar afinidade, vamos mais adiante” “só saímos com casais que já rola uma química.”

Se conhecemos tão bem os casais que já são nossos parceiros, porque menos sexo rola entre nós? Não é assim gente? Parem e analisem a sua volta, se você já é swingueiro…

Eu particularmente entendo que a proximidade a nossos problemas cotidianos, o cuidado em não perturbar nos horários impróprios como trabalho e outros compromissos, saber das nossas dificuldades com a família, conhecer nossos filhos, faz com que nossa cabeça e nossa memória pense primeiro na dificuldade que nossos amigos tem ou terão e depois pense em sexo e safadeza. Vou dar um exemplo:

Se você não conhece a intimidade do casal (família, casa) e bate um tesão do caralho naquelas pessoas, você parte logo para tentar realizar a transa, se não rolar… tudo bem, parte pra outra. Agora se você já é amigo intimo do casal e bate o tesão neles, você chega pra conversar e logo vem, “filho ta bem?” “resolveu o problema com o pai” “que bom que conseguiram sair antes do trabalho” “ontem fui dormir super tarde”…. e daí, a conversa vira rotina e o tesão vai embora.

Salvo algumas exceções a amizade demais atrapalha o sexo, pode rolar algum dia acho que até deve! No dia que o clima tiver super aquecido e não tiver ninguém pra atrapalhar, mas vai ser um dia…

Por isso que eu sempre digo: “A fila anda” , conheceu o casal e transou com ele, foi muito gostoso, vai se repetir por algumas vezes… aproveite ao máximo essas transas pra se tornarem memoráveis porque se o casal for tão bacana, tão legal ao ponto de você querer te-lo em sua vida, lá no futuro quando o sexo for raro, terão uma vida de histórias eróticas pra relembrar e compartilhar com os amigos novos.

Bom sexo a todos…

 

Festa no motel ou em casa de swing?

Já a alguns anos decidimos eu e o Tom frequentar as festas no motel promovidas por um grupo de casais amigos que curtem gang bang e menage, confesso que preferimos hoje em dia ainda, as festas no motel. Isso não quer dizer que não curtimos as casas de swing pelo contrário, além de curtir bastante ainda indicamos para os novos casais e solteiros que iniciem indo a uma, porque existem mais benefícios do que malefícios iniciar no meio conhecendo uma casa.

Assim como todos os empreendedores e comerciantes, as casas de swing também tiveram que passar por modificações em sua estrutura e sua administração depois do desenvolvimento rápido e constante da internet. As mensagens de whatsapp ou SMS tornaram tudo mais fácil e acessível, fica muito mais pratico hoje marcar um encontro sem precisar do intermédio das casas de swing, como era a tempos atrás, por esse motivo também a interação entre as pessoas, conversar mesmo pessoalmente ficou menos comum, uma vez que existem casais e solteiros que preferem escrever do que falar olhando olho no olho (isso é em tudo).

Só que para manter uma casa de swing em pé, funcionando com tudo em cima e depender de um público muito variado e que está sempre em constante renovação é uma tarefa muito difícil, por isso talvez algumas casas comecem a pecar em alguns pontos que são fundamentais para a fidelização dos bons swinguers. Cobrar preços muito caros nas bebidas, prometer cortesias e não cumprir, deixar a desejar no som, não caprichar muito na limpeza principalmente na parte dos quartos, não ter uma pessoa disponível para ser a anfitriã da festa aquela que vai apresentar o lugar caso chegue um novato, são detalhes que vão fazendo com que a gente perca o interesse de voltar a frequentar e assim buscar outras alternativas para realizar nossas fantasias.

Há ainda casas de swing que em uma tentativa de chamar mais publico, colocam garotas de programa para se exibir na pista e no pole, dão cortesias a travestis e transexuais para chamar a atenção de casais e solteiros com outros tipos de fantasias, não menos gostosas diga-se de passagem. Mas isso faz com que a maioria dos casais de swing raiz se afaste e então procure por outras alternativas de festas, como as de motel.

As festas no motel são sempre mais objetivas, pra começar que uma suíte para encontros grandes em motel, giram em torno de 70 a 80 pessoas de lotação máxima o que já é bastante gente, mas fazendo um encontro com no máximo 50 pessoas já é uma delicia!! Mais objetiva, mais aconchegante e com mais pessoas em comum, a festa tende a ser mais comunicativa, o organizador já convidou e fez uma lista com homens e mulheres que provavelmente compartilham dos mesmos interesses então isso facilita para o esquentar do clima. Sobre os preços de festas no motel, isso pra mim é praticamente igual… o que realmente diferencia ambas as festas são as pessoas.

Lembrando que existem casas de swing que proporcionam festas exclusivas assim como as de motéis e que quando acontecem são S E N S A C I O N A I S!

Escolher entre frequentar uma festa no motel ou uma casa de swing vai depender exclusivamente de você e de suas preferências, tanto uma como a outra são organizadas e movimentadas por pessoas ou grupos, então escolha bem em qual você quer se encaixar e aproveite para transar e gozar muito!!

Beijoss da Aline!!

 

Carnaval, swing e a Gang Bang “dazamigas”

Existe uma amizade forte entre os casais swinguers que criam uma afinidade em seus gostos, e fantasias, prazeres. Nós temos um grupo de casais que se conhece a muito tempo, frequentam e organizam festas mistas durante todo o ano.

Um certo ano atras decidimos alugar uma casa no carnaval, 4 casais… três loiras e uma morena. Quatro mulheres lindas e cheias de charme em uma casa com piscina, numa praia movimentadíssima do litoral gaucho, imagina… Carnaval 5 dias de folia, amizade, bebida e churrasco, sexo e pegação, nossaaaaa foram bem legais aqueles dias e noites.

Durante o dia, aproveitavamos a piscina, o sol e fazíamos contatos novos para a noite que chegaria, todas as noites tinham solteiros novos e amigos antigos que vinham nos visitar, nós quatro (mulheres) ficamos com a missão de convidar e atrair os boys para nossa casa…

Em especial, conheci um amigo novo… Aquele cara que além de transar comigo e com as minhas amigas, ele deixou claro que não queria ser nosso amigo apenas aquelas noites de carnaval, e sim amigo para todo o resto de nossa vida. Nesse meio swing, existem pessoas que passam pela nossa vida e deixam marcas, boas e ruins….Mas seguindo, corpo lindo, um pau maravilhoso, uma pegada surpreendente, beijo quente, aquela voz no ouvido que enlouquece, uma boca maravilhosa…

Fizemos sexo no salão de festas que tinha ao lado da piscina. No primeiro momento estavam lá no salão somente eu, meu marido e ele… mas em seguida chegou uma das minhas amigas e ficamos nós 4. Como a casa estava sempre recebendo novos amigos, os gemidos do salão de festas eram um convite para o prazer, logo foram chegando todos que estavam na casa, era um verdadeiro tesão aquele salão de festas, enquanto eu estava com meu amigo no sofá, uma das minhas amigas estava com dois homens na mesinha de centro, e no cantinho num colchão improvisado estava minha terceira amiga com mais três. Aquele clima de sacanagem e safadeza tomou conta do nosso primeiro dia de mini férias.

tumblr_lusv0hgy6J1qe3dq2o1_500

Transamos durante alguns minutos (eu e esse amigo especial) e depois fomos pra area da piscina, tomar uma cervejinha e dar um tempo para renovar as energias. Quando retornei ao salão de festas, estavam lá uns 9 amigos, era meio escuro… tinha uma luz colorida giratória em uma tomada no canto, somente aquela luz iluminava as pessoas que estavam ali, puro tesão… Conversavam entre si e sorriam, o som estava alto quase que como numa festa, uma das minhas amigas estava transando com o marido dela no sofá e alguns deles olhavam, outros passavam a mão. Quando eu entrei já fui em direção a outro solteiro que ainda não havia ficado, chupei e sentei no pau dele enquanto isso outro veio e colocou o pau na minha boca, meu marido estava sentado na cadeira bem a minha frente, voyer como ele gosta. Decidi fazer DP , mas como tinham muitos ali naquele momento, fiz um rodizio… kkkkkk cada um comia meu cuzinho um pouco enquanto eu ficava sentada num só amigo. Foi uma delícia!!! Quando eu já estava bem cansada, levantei e chamei minha amiga que estava fumando na beira da piscina. “Help Brenda! Por favor, não estou dando conta mais” hehehehehehe. Amigas são pra essas coisas mesmo!!!

Carnaval inesquecível! Beijos amigosss e amigasss