Aline! Cama, mesa e banho

Vamos falar um pouco da Aline. Mulher, mãe, empreendedora, esposa, amante.

Trabalha de domingo a domingo, estuda e pesquisa meios de fazer com que casais de todo o Brasil se sintam melhor em seus relacionamentos. Tem vida social fora do swing, o que deixa esse meio um tanto “secreto”.

Tem um horário de expediente bem extenso, porque como a maioria das mães trabalhadoras do país, cuida também da escola dos filhos, agenda, roupas, casa, família e compromissos. A noite responde e interage com os casais e solteiros que seguem o blog e mandam email pedindo um “help”.

Aline está em busca sempre de novas experiências para ela e para seus amigos.

Aline gosta da cama! Gosta da Mesa e gosta do banho…

Aline é carinhosa, atenciosa e amorosa. Mas pode ser uma lança vindo em sua direção a 100km/H. Ela é ambiciosa e corajosa! Não tente desafiar Aline, ela vai te mostrar que estava certa desde o início de uma maneira que você nunca irá esquecer.

Ela gosta de sexo. Seu marido Tom costuma dizer à ela e à todos que conversam com ele que seu corpo é diferenciado, a pele e a bucetinha são únicas, quem teve o prazer de estar com ela numa noite inspiradora jamais esqueceu (eu me enquadro nisso).

Aline tem todos os pré requisitos para te ensinar tudo que você quer aprender sobre relacionamento. Ela tem paciência para falar, mostrar e ilustrar se for necessário, ela tem experiência prática e teórica no assunto. Aline vai te envolver na fantasia dela, te fará perguntas e responderá as suas, e pode acreditar que nem sempre a resposta é o que você quer ouvir.

Ela é incrivelmente linda e cheirosa. Tem um olhar e um sorriso inesquecíveis, é sedutora ao extremo, difícil não se apaixonar por ela, manter só uma relação a distância também é quase impossível ela é marcante! Se ela disser “quando eu chegar, você vai saber que sou eu.” pode ter certeza que saberá.

Geralmente as esposas não gostam da Aline. Tenho impressão que se sentem ameaçadas, desconfiadas com tamanha segurança que ela passa, mas depois de 15 minutos de conversa ela consegue conquistar as esposas e deixa-las totalmente seguras de que Aline não vai roubar o marido.

Invejo muito o casamento da Aline e sou fã incondicional do Tom, um homem do tamanho ou maior que ela! Um homem muito a frente da nossa geração, evoluído a ponto de muita gente não conseguir entender. Um casalzão da porra mesmo!!

Ta afim de conhecer mais da Aline?! Faça como eu fiz, mande um email aqui na página e chama ela.

Casamento, swing, relacionamento aberto.

O assunto é complexo gente, as novas formas de se relacionar com nossos parceiros de vida e de cama. Existe hoje uma enorme quantidade de casais que quer procurar no swing, ou nos consultórios de psicanálise uma forma de convencer seu parceiro a ter um relacionamento aberto.

Um relacionamento aberto requer muito diálogo entre o casal, e para que funcione e seja duradouro ele também precisa ter regras, porque claro gente, para tudo existe regra. Vamos supor que o casal combinou então que a partir de segunda feira, cada um pode se interessar por alguém e se sentir tesão sair pra transar (sozinhos não o casal), mas só transar viu! Sem jantinha, sem bebidinha, sem muita conversa, marcou direto no motel transa e volta pra casa, sem envolvimento afetivo e sem repetição.

Temos também a possibilidade do casal querer incluir uma terceira pessoa na sua casa, na sua vida, uma segunda esposa ou um segundo marido. Administrar um relacionamento onde todas as escolhas de onde sair, onde vamos passar o ano novo, qual restaurante vamos no sábado, não vai depender só de vocês dois. Geralmente quando o casal quer esse terceira pessoa na vida deles é porque ela já existe, de uma forma ou outra, transparente ou escondida e com certeza ela já tem um peso emocional.

Mas há casais que depois de algum tempo juntos e de toda a rotina corriqueira querem apenas curtir momentos em festas “diferentes” , lugares onde tudo é permitido as pessoas dançam, se conhecem, conversam, podem ter intimidade, em lugares específicos podem se beijar e se acariciar, tirar a roupa sem pudores e tudo isso com liberdade de estar junto e vivendo com seu parceiro. A famosa liberdade que todos querem mas que poucos tem em um casamento, porque viemos de uma cultura que casar para a mulher era sinônimo de sair da sua casa onde pouco ou nada se tinha de privacidade e ser posse de outro homem em uma casa que você irá comandar.

Amar o outro e aceitar que ele tenha sexo com outras pessoas, saber que ele poderá se apaixonar por outro e ainda sim aceitar e esperar pacientemente a paixão ou tesão passar é algo muito raro mas que é possível, eu sei porque vivo isso na minha casa. Muitos tabus ainda tem que ser quebrados em prol de um relacionamento aberto, pois para que funcione e seja saudável depende muito de cada um, de como cada cabeça pensa e entende o verdadeiro significado de liberdade, respeito, paixão e amor saber entender e respeitar mesmo sem concordar.

Estamos numa década onde tudo é permitido, as pessoas estão entrando numa onda de ter sua total liberdade de expressão, muitas vezes sem ter o mínimo de respeito e bom senso sobre as opiniões do outro, ou pior, se expressam e falam sem estar preparado para ouvir o contrário. A nossa liberdade foi conquistada através de muito suor e sangue derramado dos nossos antepassados, e se eles sonhassem a zona que iria virar nos tempos de hoje, as loucuras e devaneios que as pessoas fazem por aí levantando negativamente uma bandeira de “liberdade”…

O importante é querer e tomar atitude em prol do seu casamento, mas nunca para prender alguém a alguma coisa e sim para que juntos vocês consigam ser pessoas melhores e mais felizes.

Beijossssss

Amizade demais, sexo de menos.

Faz dias que venho tentando elaborar pra vocês a minha opinião sobre a amizade “pra sempre” no meio swing. Mas antes que comecem as críticas sobre a minha maneira de pensar, já adianto… nós temos amigos que fizemos dentro do swing e que queremos e vamos levar para sempre em nossas vidas, sim isso acontece!

A questão que quero fazer vocês refletirem é porque as amizades se tornam tão legais, tão importantes e tão fundamentais para nosso convívio que o tesão acaba?! É comum ver casais que já tem uma certa experiência no meio swing fazer aniversários, natal, finais de semana com família e amigos swinguers tudo junto e misturado e nenhum problema porque aquelas pessoas já se tornaram parte da familia e que legal! Estamos muito felizes assim.

Fazendo uma breve pesquisa entre nossos casais de amigos, e tirando a nossa experiência sobre essas amizades percebemos que quanto mais próximo da nossa casa, família, nosso cotidiano, menos sexo rola entre ambos, mas porquê? Deveria ser diferente né, uma vez que a maioria dos casais que vão marcar um encontro para conhecer outras pessoas dizem: “vamos lá conversamos e se rolar afinidade, vamos mais adiante” “só saímos com casais que já rola uma química.”

Se conhecemos tão bem os casais que já são nossos parceiros, porque menos sexo rola entre nós? Não é assim gente? Parem e analisem a sua volta, se você já é swingueiro…

Eu particularmente entendo que a proximidade a nossos problemas cotidianos, o cuidado em não perturbar nos horários impróprios como trabalho e outros compromissos, saber das nossas dificuldades com a família, conhecer nossos filhos, faz com que nossa cabeça e nossa memória pense primeiro na dificuldade que nossos amigos tem ou terão e depois pense em sexo e safadeza. Vou dar um exemplo:

Se você não conhece a intimidade do casal (família, casa) e bate um tesão do caralho naquelas pessoas, você parte logo para tentar realizar a transa, se não rolar… tudo bem, parte pra outra. Agora se você já é amigo intimo do casal e bate o tesão neles, você chega pra conversar e logo vem, “filho ta bem?” “resolveu o problema com o pai” “que bom que conseguiram sair antes do trabalho” “ontem fui dormir super tarde”…. e daí, a conversa vira rotina e o tesão vai embora.

Salvo algumas exceções a amizade demais atrapalha o sexo, pode rolar algum dia acho que até deve! No dia que o clima tiver super aquecido e não tiver ninguém pra atrapalhar, mas vai ser um dia…

Por isso que eu sempre digo: “A fila anda” , conheceu o casal e transou com ele, foi muito gostoso, vai se repetir por algumas vezes… aproveite ao máximo essas transas pra se tornarem memoráveis porque se o casal for tão bacana, tão legal ao ponto de você querer te-lo em sua vida, lá no futuro quando o sexo for raro, terão uma vida de histórias eróticas pra relembrar e compartilhar com os amigos novos.

Bom sexo a todos…

 

Sou solteiro e quero transar com as casadas!

Eu quero participar do mundo swing! Eu gostaria de transar com casais! Como faço para sair com uma casada?

Dúvidas frequentes que recebo por e mail ou whatsapp e pra falar bem a verdade são difíceis de responder, primeiramente porque cada pessoa tem um jeito de pensar e uma maneira de agir mas podemos tentar seguir uma linha de comportamentos para ter sucesso na conquista da mulher, vou falar em específico para os solteiros.

Você amigo solteiro que tem entre 18 e 25 anos (salvo raríssimas exceções) não sabe nada ainda sobre uma vida conjugal, sobre os desafios que um casal tem no seu dia a dia em sua vida social, com essa idade o que você tem que saber é quantas cadeiras da faculdade quer fazer, qual o carro que vai comprar ou trocar, qual festa vai ir no final se semana, quanto pode gastar e muito importante! Se você tem uma namorada, tem prioridade em faze-la feliz e satisfazer os desejos sexuais dela, ser fiel ao relacionamento que você tem com ela e se dentro desse relacionamento surgir a ideia ou conversa sobre um menage aí sim meu amigo você vai se realizar. Mas se mesmo assim você quiser participar do mundo swing, tenha cuidado e paciência.

Um solteiro que não namora está livre na pista frequentando baladas e tem um grupo de amigos parceiros procura, inevitavelmente, sexo sem compromisso e é aí que o swing entra nas conversas. Um encontro na casa de alguém, algumas cervejas e o assunto vem a tona… – ” Cara, conheci uma mulher casada que transa com um monte de homens e o marido sabe…” Pronto! O assunto ta na roda e agora quem tiver mais curiosidade e maturidade vai saber digerir a informações e procurar ou não essa tal mulher, ou um lugar que possa encontrar mais delas, um monte delas… já pensou que paraíso?

O homem maduro seja ele qual idade estiver sabe prontamente como abordar e conversar com qualquer mulher, seja ela casada ou solteira, do swing ou fora dele. Mas para quem não tem nenhuma experiência dentro do swing, chegar em uma casa de swing ou fazer um perfil no site de relacionamento requer algumas observações que vai fazer você ter sucesso nas futuras amizades e transas inesquecíveis.

  • Seja educado, não fale grosserias do tipo comparar alguma parte do corpo dela com a parte de algum animal “que bunda de égua” “que peitos de vaca” “que anca” gente… parece mentira, mas recebo elogios assim! Isso além de ser totalmente fora de uma cantada é broxante para a maioria das mulheres, porque há quem goste em algum lugar do mundo, porque do contrário não daria certo nunca… Será que alguma vez deu certo?!
  • Para um perfil de relacionamento swing, use fotos atraentes e não somente do seu “companheiro” fotos só de pau não despertam o interesse nas mulheres, nós queremos ver mais de vocês… suas mãos, sua boca são instigantes e fazem termos curiosidade de ver o resto.
  • Se você tem um perfil no site de relacionamento e está querendo sair com as mulheres que você julga serem interessantes, faça comentários nos posts visualize as fotos e curta, se faça presente nas atualizações e na primeira oportunidade de estar na mesma festa que ela se apresente, saia do virtual e seja direto…
  • Se você for a alguma festa de swing, encontro com mais casais e solteiros e chegar no “vamo ve” sentir que o clima esquentou que vai rolar sexo na frente de todo mundo e não se sentir a vontade, broxar… não se preocupe! É mais comum do que você pensa os solteiros não se soltarem de primeira, ou talvez não se soltarem nunca para sexo assim pra todo mundo ver, isso não quer dizer que você é ruim de cama ou broxa, isso pode querer dizer que você prefere uma suruba ou um sexo mais particular. E se mesmo assim, sozinho num quarto de motel com um casal você não funcionar, daí talvez você não sirva para o swing… mas isso só com alguns encontros mal sucedidos você vai saber, não desista de primeira.
  • Se a vontade do cara é transar com mais mulheres somente, sem marido sem mais solteiros tipo uma exclusividade, você o rei da mulherada então procure somente as solteiras, nas festas elas estão sempre lá desfilando beleza e simpatia, as mulheres solteiras também existem no site mas são em menos quantidade.

Assim como numa conquista pelo whatsapp,um flerte na cafeteria ou uma cantada na fila do banco ganhar a confiança e a atenção de uma mulher requer educação e criatividade, no swing não é diferente a questão é que as casadas vão vir sempre com o marido junto e você tem que ter segurança e tesão para realizar as fantasias deles e se beneficiar com isso.

Espero ter ajudado vocês homens maravilhosossssss

 

Aqui a putaria rola solta! O grupo da festa…

Partindo de que educação é bom e todo mundo gosta, começo a relatar o que pensamos sobre os grupos de whatsapp que hoje tomam conta do nosso cotidiano. Sabendo utilizar as ferramentas digitais, todos podem aproveitar para trocar informações importantes nos grupos, ter um grupo ou participar dele garante que nós vamos conseguir nos comunicar com muitas pessoas numa mesma mensagem e assim economizar o tempo que levaríamos para avisar um a um sobre um evento, uma festa, ou uma noticia importante que acabara de acontecer.

A questão é que para isso são formados grupos para diferentes fins, temos o grupo da família que lá nos integrantes podem participar crianças e adolescentes, temos o grupo do nosso trabalho, do jogo de futebol, das festas, dos empresários, um grupo de viagens, e claro também porque não da nossa putaria. Formamos um grupo onde podemos compartilhar nossas festas, convidar, marcar encontros entre si, marcar encontros somente com casais ou com casais e solteiros, trocar nudes, contar as aventuras vividas na noite passada, compartilhar fotos enfim… tudo que todo mundo faz diariamente e que não consegue mais viver sem.

Algumas regras de etiqueta para os grupos de putaria:

  1. Jamais fique insistindo em uma mesma foto TODOS OS DIAS, por bom senso pessoal, compartilhe uma foto sua uma vez e depois varie… aquela midia todos os dias enchendo o celular das pessoas pode chatear.
  2. Seja educado, educação nunca é demais por isso responda quando você for solicitado, também responda os “bom Dia” e agradeça quando alguém elogiar as suas “abundâncias” rsrsrsrs
  3. Quando for marcado algum evento do grupo, uma festa ou um encontro em que todos estejam convidados, confirme presença ou não! Quem está organizando a festa sempre precisa saber quantas pessoas vão para que toda a putaria de certo.
  4. Não misture as noticias do grupo de terceiros com o grupo da putaria, ali naquele grupo as pessoas estão interessadas em se divertir, em transar e em compartilhar mulheres lindas e nuas, paus conhecidos e desconhecidos. Por isso, tragédias e fofocas deixem pra compartilhar em outro tipo de grupo….
  5. Para chamar algum integrante do grupo da putaria no PV (privado), sempre peça permissão antes ali dentro do grupo, tem pessoas que não gostam de interagir particularmente.
  6. Mantenha uma foto sempre no perfil do whatsapp, todas as pessoas precisam identificar quem está ali, inclusive os administradores do grupo.
  7. Se você não está mais interessado no grupo, ou não tem mais afinidade com aquelas pessoas, SAIA de lá… o pior é ficar sem interagir como se você fosse um fantasma. Se você não tem tempo de ficar interagindo todos os dias, não tem problema não, uma vez por semana ao menos algum sinal tem que dar lá pelo menos para dizer que você está vendo as conversas.

images

Podemos aproveitar muito esses grupos para interagir, conhecer pessoas, casas de swing, trocar experiências, fofocar sobre os homens mais gostosos que já saímos, sobre as mulheres mais lindas, ou aquela que pegou o cara mais cobiçado, a mulher que mais chamou a atenção… todo esse tipo de conversa rola no grupo, para que sempre seja uma conversa gostosa e sem vulgaridade todos os integrantes tem que estar no clima certo.

Espero ter ajudado!!! Mil beijos da Aline

 

Porque fazer uma troca de casal?

Escrevo esse post especialmente para um casal de amigos que estão no meio a pouco tempo e que tem muitas duvidas sobre, como prosseguir sem estragar a relação deles, como transar com outro e deixar o marido ficar com outra e não acontecer o temido “ciumes”… Pois bem:

Já falei em outros posts que a base de um relacionamento duradouro dentro e fora do swing é a confiança, respeito mutuo e tal. Mas partindo do principio que: “Nós queremos, vamos tentar” então que ótimo! Vamos procurar o perfil ideal para fazer a tão esperada troca de casais….

Mas porque fazer uma troca? Qual é a desejo sexual do casal? Sim… o desejo tem que ser dos dois!! Muitos casais acabam se confundindo nessa decisão de fazer uma troca, ou simplesmente deixando mais acentuado o desejo de apenas 1 ao invés de ser discutido o desejo dos dois….

Decidimos fazer uma troca porque eu sinto MUITO TESÃO em pensar na possibilidade de ver minha mulher transando com outro homem… nossa!! Como isso me excita, quero ver essa cena pra ontem!!! Então camarada, pera aí… se o seu desejo é ver a sua mulher com outro homem, procure um menage e não uma troca de casais, porque numa troca, outra mulher estará ali esperando pra ser devorada como a sua vai ser, e como você vai fazer o serviço se tiver hipnotizado pela sua esposa com o outro…. Pensa bem.

Agora, decidimos fazer uma troca de casais porque eu (esposa) tenho muita vontade de fazer sexo com outra mulher, mas tem que ser uma mulher normal… assim como eu, não uma garota de programa que vamos pagar, tem que ser uma mulher bonita, cheirosa, gostosa com um bom papo e que me atraia!! Outra situação gente, que o melhor é procurar um menage denovo…. porque vocês duas vão se divertir ali no inicio, vão se chupar, se beijar, se lamber, sentir o cheiro uma a outra, tu vai querer chupar a bucetinha dela enquanto o teu marido fode ela de quatro, nossa! Muita coisa pode acontecer com vocês duas, mas enquanto isso o que você fará do marido dela lá no cantinho batendo punheta?!

A ultima alternativa de sabermos porque queremos uma troca de casal: Queremos conhecer casais legais, que sejam do nosso porte fisico ou não, que sejam educados, gentis e atraentes…. que a gente consiga falar abertamente de sexo, que a gente tenha afinidade suficiente para eu ver a minha mulher sendo comida pela marido dela e ali, na hora do sexo eu possa comentar com ela ” Olha lá, teu marido vai gozar com a minha mulher, e eu vou fazer você tomar todo o meu leitinho, você quer?!” e os quatro estejam naquele estado de excitação e extase que nada mais existe a sua volta, a não ser aquele momento de sexo pegado onde todas as fantasias dos quatro envolvidos estão sendo realizadas…. Isso que é a troca de casal, uma realização de quatro pessoas que estão se curtindo, se envolvendo sexualmente e não tem ninguem sobrando.

Se o casal está convicto de que o desejo é dar e receber prazer para o outro… daí meus queridos, a troca é SENSACIONAL. Espero ter ajudado.

Beijos da Aline!

Safadas, gostosas e o grupo de whatsapp

Assim como a maioria das pessoas ou quase a totalidade do mundo virtual hoje, eu estou em um grupo de whatsapp rsrsrsrs, só que esse grupo obviamente é mais “quente” que os grupos normais, somos em 9 mulheres casadas, safadas e bemmm putas (com todo respeito) hehehehhehe.

Resolvi falar sobre nossas conversas do grupo, simplesmente porque hoje estávamos trocando uma ideia sobre os últimos homens que fizemos sexo e eu percebi o quanto é gostoso poder conversar abertamente com amigas que você confia plenamente! O mundo swing tem essa vantagem que o mundo social hipócrita não tem. Nós mulheres casadas, bem estruturadas no nosso relacionamento, temos a liberdade e confiança de poder conversar e trocar experiência sobre TODOS os assuntos que quiser, tirar duvidas, falar sobre as festas, sobre nossa família, nossos medos, sobre nossas inseguranças e ainda mais… falar sobre os bofes mais gostosos, com os maiores paus, aquele que mais teve pegada, indicar um amigo, compartilhar do amigo recém conhecido e assim cultivar uma boa amizade, além de que já chupei algumas delas.

Nos grupos sociais sem estar no mundo swing, tem muita gente que gostaria de fazer sexo com seu marido, ou aquele cara que dá encima de você sempre mas que você não pode contar porque vai ser uma confusão total, enfim… os grupos de pessoas do swing, costumo dizer que são muito mais honestos e “corretos” do que os outros casais de amigos que você tem, simplesmente pelo fato de que se o amigo swinguer quer comer a sua esposa, ele vai falar abertamente, e você vai saber… diferente daquele seu amigo do trabalho por exemplo.

Essa amizade que eu cultivo nesse grupo de 9 amigas, é muito importante pra mim. Com elas eu posso trocar as minhas experiencias e admirar as delas, nós juntas fazemos festas inesquecíveis sempre regadas de muitas risadas, carinho, compreensão e sexo… muito sexo!

Hoje falamos de amigos novos como eu não pude sair essa noite passada, elas relataram a noite que tiveram com amiguinhos novos, mostraram fotos falaram sobre a pegada deles, se valeu ou não a pena, se eram bonitos ou só tinham o pau gostoso, se gostam de transar no quarto aberto ou somente no quarto com chave… sim, porque cada uma gosta de satisfazer suas fantasias da sua maneira, e todas somos diferentes. Sabe aquela  curiosidade de todo homem em saber o que conversamos no banheiro?! Então, é o assunto que rola no nosso grupo de whatsapp, e pode ter certeza que as conversas de banheiro não chegam nem perto das nossas declarações quentes e safadas no nosso grupo! Um brinde a nossa amizade colorida!!!

brinde

Adoro vcs mulheres maravilhosas, beijossss

 

Troca de casais

 

O nosso inicio no meio foi realizando troca de casais, desde que nos casamos meu marido plantava a ideia na minha cabeça de me ver transando com outro homem, confesso que eu não digeria bem essa historia não, achava que isso era coisa de mulher puta, que nenhum homem iria mais me respeitar, que ele ia sentir ciúmes depois, e mais outros preconceitos que a sociedade impõe desde que a mulher nasce.

Mas então, passados 4 anos de casados e depois de muita conversa, decidimos conhecer esse meio através de um site de relacionamento, criamos um perfil com os codinomes “Aline e Tom” e começamos a interagir com casais que nunca havíamos visto e que não moravam na mesma cidade que nós. É interessante e muito excitante esse ar de mistério que está instalado nos sites de relacionamentos, porque a maioria dos perfis não mostram fotos de rosto, se exibem mostrando fotos de suas festas, corpos, paus e bucetas lindas, mas rostos não… isso é excitante e instiga os usuários a marcar encontros para conhecer aqueles perfis. É importante comentar que nesses sites existe um barreira (pra não dizer preconceito) muito grande com rapazes solteiros, um single por lá tem que ser muito insistente e muito educado para que consiga um encontro real, caso contrário não tem muito sucesso em meio aos casais.

Marcamos um encontro com um casal por meio desse site, a mulher aparentemente muito bonita, o homem nem tanto… mas os dois educados! Conversamos e fomos direto para o motel, fizemos famosa troca de casais, eu transei com o marido dela e meu marido com ela, junto com isso nos beijamos (eu e ela) nos chupamos e eu tive a minha primeira experiência com uma mulher, e adorei! Logo depois dessa primeira vez, conhecemos um casal super, hiper, mega gente boa e com eles passamos momentos inesquecíveis juntos, fizemos várias troca em meio ao publico da festa na casa de swing, ficávamos juntos todos os finais de semana sempre na mesma festa. Nossa como é bom recordar aqueles momentos! Hoje esse casal não está mais junto, se separaram e até hoje eu tenho o contato dos dois, viramos amigos reais que tem uma história de sexo em comum.

Por muito tempo priorizamos a troca de casais ao invés do menage ou outra festa, nos sentíamos a vontade fazendo amizades e nos exibindo em festas, muito mais do que o sexo propriamente dito, uma vez que em festas somente com casais, rola menos sexo e mais exibicionismo feminino. Hoje em dia priorizamos o menage, a gang bang e os encontros confidencias. Entendemos que para haver uma troca de casais é indispensável que haja interesse de 4 pessoas e não de 2 ou 3…. e como nossos interesses e fetiches mudaram, não nos enquadremos mais nesse estilo.

Sai, transei e me apaixonei!

 

Diferentemente dos relacionamentos normais, o casal swing pode ter a liberdade de marcar encontros e sair sozinho, ou seja, sem que seu companheiro esteja junto. Isso acontece quando já existe um grande entrosamento entre o casal e também um combinado entre as partes. No nosso caso, além de haver uma confiança e uma cumplicidade ímpar, existe também o tesão!

Sim, aqui em casa ele sente tesão em saber que estou me arrumando em casa, me perfumando, me depilando para ir me encontrar com alguém, ou “alguéns”… Ele gosta, isso excita e deixa a nossa relação mais gostosa. Por esse motivo, sempre faço as vontades dele marcando encontros nos dias mais inesperados, deixo para pegar ele de surpresa.

Certo dia, um amigo me chamou no whatsapp com aquele velho começo de conversa: – Tudo bem? Quanto tempo?

Aquela foto dele de janela já me despertou imaginações… Lembrei a ultima vez que transávamos numa cabine de casa de swing, eu sentada no pau do meu marido e ele me comendo por traz.. ah ! aquela famosa DP (dupla penetração) ele no cuzinho e o marido na bucetinha, e para apimentar mais ainda, tinham uns 5 caras espiando pelos furos da cabine e pedindo “deixa eu entrar!” “que delicia” “que morena linda” … Ui ui ui

Passado esse mar de lembranças, comecei a dar assunto para ele já pensando “vai que a noite rola uma coisinha”, fomos nos lembrando de momentos juntos, nos atualizando de como estavam nossas vidas, trocando fotos atuais e quando vimos.. pronto! Marcado o encontro para mais a noite. Liguei para o marido e falei: -Vou chegar mais tarde em casa hoje… já com aquele ar de malícia.

Chegamos no motel, eu e o amigo começamos aquelas preliminares deliciosas, ele chupa aqui, eu chupo mais ali lá.. tirei a roupa dele, ele pegou nos meus seios com força, me beijou, me virou de bruços e me bateu na bunda, enfiou os dedos na minha bucetinha molhada me chamou de puta safada, puxou meus cabelos e me virou de frente. Pegou a camisinha e deu pra eu colocar nele com a boca, tentei fazer o que ele pediu.. mas confesso que não consigo fazer isso ainda (tenho que treinar mais) rsrsrsr. Então ele me ajudou e veio pra cima de mim, enfiou aquele pau enorme em mim com força, eu gemia alto, muito tesão!

Transamos por horas… ai que delicia! Pedi pra ele gozar na minha boca que era pra eu sentir aquele calor do tesão que ele sentia por mim, e sente até hoje! 😉

Sou apaixonada por esse amigo, pelo tipo de transa que temos e pela honestidade que ele tem comigo e com meu marido. Nunca saímos sem permissão e quando saímos sempre é inesquecível. Que as boas energias me permitam a ter sempre amigos e amigas assim por perto!

Beijos amigos queridoss!!!