Aline! Cama, mesa e banho

Vamos falar um pouco da Aline. Mulher, mãe, empreendedora, esposa, amante.

Trabalha de domingo a domingo, estuda e pesquisa meios de fazer com que casais de todo o Brasil se sintam melhor em seus relacionamentos. Tem vida social fora do swing, o que deixa esse meio um tanto “secreto”.

Tem um horário de expediente bem extenso, porque como a maioria das mães trabalhadoras do país, cuida também da escola dos filhos, agenda, roupas, casa, família e compromissos. A noite responde e interage com os casais e solteiros que seguem o blog e mandam email pedindo um “help”.

Aline está em busca sempre de novas experiências para ela e para seus amigos.

Aline gosta da cama! Gosta da Mesa e gosta do banho…

Aline é carinhosa, atenciosa e amorosa. Mas pode ser uma lança vindo em sua direção a 100km/H. Ela é ambiciosa e corajosa! Não tente desafiar Aline, ela vai te mostrar que estava certa desde o início de uma maneira que você nunca irá esquecer.

Ela gosta de sexo. Seu marido Tom costuma dizer à ela e à todos que conversam com ele que seu corpo é diferenciado, a pele e a bucetinha são únicas, quem teve o prazer de estar com ela numa noite inspiradora jamais esqueceu (eu me enquadro nisso).

Aline tem todos os pré requisitos para te ensinar tudo que você quer aprender sobre relacionamento. Ela tem paciência para falar, mostrar e ilustrar se for necessário, ela tem experiência prática e teórica no assunto. Aline vai te envolver na fantasia dela, te fará perguntas e responderá as suas, e pode acreditar que nem sempre a resposta é o que você quer ouvir.

Ela é incrivelmente linda e cheirosa. Tem um olhar e um sorriso inesquecíveis, é sedutora ao extremo, difícil não se apaixonar por ela, manter só uma relação a distância também é quase impossível ela é marcante! Se ela disser “quando eu chegar, você vai saber que sou eu.” pode ter certeza que saberá.

Geralmente as esposas não gostam da Aline. Tenho impressão que se sentem ameaçadas, desconfiadas com tamanha segurança que ela passa, mas depois de 15 minutos de conversa ela consegue conquistar as esposas e deixa-las totalmente seguras de que Aline não vai roubar o marido.

Invejo muito o casamento da Aline e sou fã incondicional do Tom, um homem do tamanho ou maior que ela! Um homem muito a frente da nossa geração, evoluído a ponto de muita gente não conseguir entender. Um casalzão da porra mesmo!!

Ta afim de conhecer mais da Aline?! Faça como eu fiz, mande um email aqui na página e chama ela.

Sexo anal o prêmio das mulheres para os homens.

Eu quero que o homem se dedique para merecer fazer sexo anal comigo…

Que o sexo anal é uma preferência entre os homens, isso a gente já sabe. Mas porque esse assunto ainda é tão pouco curtido entre as mulheres? O fato de nós mulheres não nos sentirmos tão atraídas ainda pelo sexo anal, deve-se pela dificuldade de chegarmos ao ponto de desejarmos. Dói sim, não é qualquer pau que entra direitinho, tem posições que são melhores, e tem homens que não fazem por merecer né minha gente.

Para mulher que aceita o sexo anal, mesmo que não curta muito, tal prática é o complemento do que já está ótimo. Para o casal, namorado ou casado, o sexo anal demora a virar uma rotina e as vezes nunca vira, porque para ela fazer tal “sacrifício” é quase uma prova de amor para o parceiro, qual homem nunca ouviu da sua parceira ” Ta bem, hoje porque você mereceu, eu vou te dar a bundinha bem gostoso…” ou então “to com tanto tesão hoje meu amor, que até minha bundinha vai sentir teu pau entrar…” Para as mulheres é a compensação de algo, é o prêmio, é o fazer seu parceiro especial em determinado momento. Existe sim mulher que gosta muito, curte igual o sexo tradicional, mas estas são minoria e quando você homem encontrar uma dessas, aproveite!

A impressão que eu tenho em relação aos homens, é que eles se sentem dominadores naquele momento, especiais, únicos, tem o controle total da situação e isso excita muito sem falar que a bunda empinada de uma mulher é algo lindo né , quase uma pintura. Um link que descreve bem o que os homens pensam sobre o sexo anal é este: “cérebro masculino”

Fato relevante que venho percebendo no meio swing, é como os homens estão cada vez mais insistentes no sexo anal desde o primeiro encontro com a esposa ou a solteira nas casas de swing ou em festas particulares. Já vi muitos solteiros excitados chegarem na esposa ou na solteira e falar que está louco pra “comer a bundinha” dela antes mesmo de começar as preliminares. Como assim gente? Se já falamos que para mulher é um momento especial, que dói, que tem toda uma preparação antes, como que antes de transar de verdade o cara já quer comer o cú? Acho que alguma coisa está errada…

O meio swing está ficando cada dia mais comum, cada vez mais os casais querem ter novas experiências, buscam relacionamentos abertos, e com isso abriu-se muito a porta para aqueles que tentam disfarçar seus reais desejos. Casais que o homem é bi , encontram no swing uma maneira de ficar mais próximo de homens sem que ele precise se expor. Solteiros que curtem transar com as transexuais, ou que são gays, encontram no swing uma maneira de se relacionar com os casais e chegar ao seu objetivo sem “sair do armário” e por aí vai a imaginação de cada um.

Então homens se vocês querem ter aquela noite inesquecível com um sexo anal gostoso, sem conhecer a mulher antes, ter intimidade, ser merecedor, com certeza não será chegando na esposa e pedindo a bundinha dela assim de cara, se a gata te chamou a atenção, vá em busca de transar com ela primeiro com tudo que ela tem direito, lambidas e chupadas são a vontade, até porque homem de verdade gosta de bucetinha, curte sentir molhadinha e quando conquista o sexo anal , domina a situação e deixa a transa quase sublime.

Fiquei até molhada com essa ultima frase, rsrssrs Beijos da Aline!

 

A vida sexual na gravidez.

Porque eu não escrevo a alguns meses? Bom! Preciso dar uma satisfação aos meus leitores e admiradores da página, depois de entrar no email e passar um turno inteiro respondendo a curiosidade de muita gente simpática, gentil que me deixa PUTA FELIZ com o carinho e em deixar claro que o meu ponto de vista quanto ao swing importa e interessa na vida de casa um.

Pois então minha gente safada, eu estou grávida! Faz alguns meses somente que descobri que neste ano de 2018 serei contemplada com o poder da maternidade. Nós dois, Aline e Tom estamos muito felizes com a novidade e começando a organizar nossa vida somente em função de mais uma pessoa em nossa casa, e como a grande maioria dos casais swinguers sabe exatamente no que eu estou falando, acredito fielmente que muitos casais irão se identificar com a esta fase que estamos passando.

Desconforto, dores, enjoos, a cabeça psicologicamente abalada porque o corpo irá mudar, as estrias irão aparecer, a celulite fica mais exposta, o aumento de peso na balança é um fator preocupante para as mulheres que estão sempre em busca de um corpo que agrade a si e desperte desejo nos homens e mulheres. Mas como na gestação existem muitos outros fatores para se preocupar, a vaidade vai ficando em segundo plano, penso que depois de nascer o bebe eu resolvo aos poucos tudo isso.

Falando em sexo, festas, pegação, gang bang, menage e outras práticas do swing, admiro muito os casais que enquanto passam por esta fase, estas 36 semanas não tão bem vividas mas fundamentais para a evolução do ser humano, conseguem sentir tesão praticar o sexo com mais pessoas e até mesmo com o seu parceiro numa boa. Eu aqui não consigo…

Para mim o sexo, a orgia, a putaria mesmo ela acontece quando primeiramente nós estamos nos desejando, as vezes que eu mais aprontei nas festas, mais transei e me entreguei de verdade a putaria, foi quando no momento que eu estava me arrumando em casa, me perfumando e me maquiando eu pensei ” Nossa Aline, hoje eu vou te comer todinha!” Num dia assim meus amigos, sorte de quem cruza meu caminho, porque eu não canso jamais! Oh saudade, rsrsrsrsrsr

images

Não consigo nos dias de hoje me imaginar assim linda, sensual e atraente, e não é porque eu fiquei feia não gente, pelo contrário! Eu estou uma grávida de parar o trânsito com minha barriguinha tão sonhada, mas existem no momento, muitas outras prioridades do que me sentir desejada. Ao mesmo tempo, eu sei que existem por aí muitos e muitos fetiches de homens com mulheres grávidas, conheço um casal que aos 8 meses de gestação fez uma gang bang com 5 homens e quando eles me contaram eu fiquei tipo “Oi?” escutei toda a história e ao final aplaudi de pé! Quanto fôlego.

Mas no momento, estou aguardando qual será a minha experiência sexual em grupo na gestação, e será que ela vai existir? Se acontecer, pode ter certeza que contarei em detalhes sórdidos aqui no blog tudo que eu senti e se aconselho vocês mulheres a terem também.

Muitos beijos da Aline!

Peguei o policial! Fiz do limão uma limonada.

Final de ano é uma correria pra todo mundo, vem natal e fazemos uma lista com nomes de parentes e amigos para comprar os presentes, é uma loucura nas lojas e comércios em geral, parece que toda a população da nossa cidade quer sair na mesma hora e fazer a melhor negociação na compra das suas lembrancinhas.

E além de tudo isso ainda tem a ceia de natal, onde vai ser, o que vamos levar, decoração da casa, reunião da família, amigo oculto, confraternização no grupo do futebol, no trabalho, no grupo das amigas safadas, enfim! Chego a ficar exausta só de relembrar, quando passa isso tudo a gente se pergunta como conseguiu né?!

Mas em meio a toda essa muvuca de natal, nós aqui ainda temos que pensar em finalizar o ano da melhor forma possível no quesito festa de swing, e foi aí que eu entro com a história de hoje!

Estou eu em meio a burocracia exaustiva do meu trabalho, com a cabeça afundada no planejamento de final de ano, e quando menos espero recebo uma visita inesperada de policiais que estavam fazendo o seu trabalho aqui no bairro. Fui solicitada a dar alguns esclarecimentos básicos e sem nenhum problema fui atende-los, eis que então como boa observadora (safada) eu reparei dois deles, um moreno e um castanho claro.

Na oportunidade que pude ficar sozinha com um deles, o moreno, dei uma cantada enquanto ele preenchia um documento com meus dados pessoais, quando ele pediu um numero para contato, passei meu numero de celular e avisei olhando em seus olhos “esse é o meu numero particular” com um sorrizinho bem ousado eu não tive dele o retorno que gostaria, acabei desistindo de conquista-lo.

Mas o outro policial estava vindo em minha direção, fazia calor ele suava com aquela farda, também pedindo meus dados pessoais eu pensei: “nossa, imagino suando assim encima de mim.” Quando ele chegou próximo,  me chamando a atenção sobre uma câmera de segurança que estava mal posicionada me disse: “É bom a senhora deixar no local correto, porque amanhã eu não estarei aqui para fiscalizar” Respondi na hora olhando bem em seus olhos “Mas poderia vir fiscalizar…” daí sim tive o retorno que eu esperava, ele sorriu pra mim meio sem jeito mas me dando abertura.

No outro dia, com o nome do soldado na minha cabeça, liguei para a base onde ele trabalha e com muito jeitinho consegui o numero de celular dele. Chamei ele no whatsapp e logo de cara percebi que ele tinha gostado do corpinho aqui e que dali poderia rolar o sexo que iria finalizar meu ano no swing, só tinha um porém, ele não é um cara swingueiro, estava achando que eu como mulher casada iria trair meu marido me encontrando com ele, mal sabia ele que o Tom estava torcendo para que nosso encontro desse certo e nós dois tivéssemos muita historinha pra contar no pé do ouvido um do outro.

Marcamos de nos encontrar no motel depois da meia noite de um sábado, sabe aqueles dias que tu está com MUITO tesão, acho que cada mulher percebe o dia que está com um vulcão em erupção dentro do estômago, e foi num dia assim que ele me pegou. Perguntei o nome dele no motel, porque até então eu só sabia o “nome de guerra” e quando nos beijamos, mais tesão ainda eu senti por aquele homem. Enquanto transávamos, eu mandava áudio para o Tom que estava em casa delirando com meus gemidos.

maxresdefault

Gente! Que sexo gostoso que fizemos, de todas as posições que vocês imaginam, quando me recordo daquela madrugada minha boca saliva meu coração bate mais rápido e minha calcinha molha de tesão, e o melhor é quando chego em casa e tenho tudo pra contar e fazer meu marido delirar.

Em meio a essa tensão que é o final de ano, consegui fazer literalmente do limão uma deliciosa limonada!! E que limonada, daquelas de beber bem devagarinho.

Que venha 2018 com muitas histórias de sexo e tesão para nós swingueiros e adeptos. Beijoss pessoal!! E muito obrigada por me seguirem, minhas histórias são para vocês!!

 

Casamento, swing, relacionamento aberto.

O assunto é complexo gente, as novas formas de se relacionar com nossos parceiros de vida e de cama. Existe hoje uma enorme quantidade de casais que quer procurar no swing, ou nos consultórios de psicanálise uma forma de convencer seu parceiro a ter um relacionamento aberto.

Um relacionamento aberto requer muito diálogo entre o casal, e para que funcione e seja duradouro ele também precisa ter regras, porque claro gente, para tudo existe regra. Vamos supor que o casal combinou então que a partir de segunda feira, cada um pode se interessar por alguém e se sentir tesão sair pra transar (sozinhos não o casal), mas só transar viu! Sem jantinha, sem bebidinha, sem muita conversa, marcou direto no motel transa e volta pra casa, sem envolvimento afetivo e sem repetição.

Temos também a possibilidade do casal querer incluir uma terceira pessoa na sua casa, na sua vida, uma segunda esposa ou um segundo marido. Administrar um relacionamento onde todas as escolhas de onde sair, onde vamos passar o ano novo, qual restaurante vamos no sábado, não vai depender só de vocês dois. Geralmente quando o casal quer esse terceira pessoa na vida deles é porque ela já existe, de uma forma ou outra, transparente ou escondida e com certeza ela já tem um peso emocional.

Mas há casais que depois de algum tempo juntos e de toda a rotina corriqueira querem apenas curtir momentos em festas “diferentes” , lugares onde tudo é permitido as pessoas dançam, se conhecem, conversam, podem ter intimidade, em lugares específicos podem se beijar e se acariciar, tirar a roupa sem pudores e tudo isso com liberdade de estar junto e vivendo com seu parceiro. A famosa liberdade que todos querem mas que poucos tem em um casamento, porque viemos de uma cultura que casar para a mulher era sinônimo de sair da sua casa onde pouco ou nada se tinha de privacidade e ser posse de outro homem em uma casa que você irá comandar.

Amar o outro e aceitar que ele tenha sexo com outras pessoas, saber que ele poderá se apaixonar por outro e ainda sim aceitar e esperar pacientemente a paixão ou tesão passar é algo muito raro mas que é possível, eu sei porque vivo isso na minha casa. Muitos tabus ainda tem que ser quebrados em prol de um relacionamento aberto, pois para que funcione e seja saudável depende muito de cada um, de como cada cabeça pensa e entende o verdadeiro significado de liberdade, respeito, paixão e amor saber entender e respeitar mesmo sem concordar.

Estamos numa década onde tudo é permitido, as pessoas estão entrando numa onda de ter sua total liberdade de expressão, muitas vezes sem ter o mínimo de respeito e bom senso sobre as opiniões do outro, ou pior, se expressam e falam sem estar preparado para ouvir o contrário. A nossa liberdade foi conquistada através de muito suor e sangue derramado dos nossos antepassados, e se eles sonhassem a zona que iria virar nos tempos de hoje, as loucuras e devaneios que as pessoas fazem por aí levantando negativamente uma bandeira de “liberdade”…

O importante é querer e tomar atitude em prol do seu casamento, mas nunca para prender alguém a alguma coisa e sim para que juntos vocês consigam ser pessoas melhores e mais felizes.

Beijossssss

A infidelidade dos swingueiros!

Há evidências fortes que a dor de uma traição é uma das piores que existem, essa dor de traição faz com que tudo ao seu redor perca sentido, todos os problemas são mínimos e  nunca mais na sua vida você vai conseguir confiar naquela pessoa que te traiu, se é um namoro ele se desfaz, se vocês estão apenas se conhecendo e ainda não engataram um relacionamento firme, ele simplesmente não começa, agora se é um casamento e acontece a traição daí o problema é um pouco mais complexo, ainda mais se nesse casamento existem filhos.

E mesmo tendo esse risco de sermos traídos ou trair, porque ainda sim nos relacionamos com alguém ao ponto de querermos um compromisso sério? Porque todo o ser humano foi concebido para amar, nós precisamos amar e ser amado e dentro do amor existem infinitas sensações… sexo, tesão, carinho, química e por aí vai a imaginação.

Acredito que a maioria das pessoas no mundo já passaram por um episódio de traição, ou foram traídas ou traíram, então muita gente vai se identificar com esse sofrimento. Existem pessoas que traem as outras por ter uma carência de alguma coisa em si próprio, não tem a ver com o parceiro, porque o relacionamento está bom, a outra pessoa é super legal, existe paixão mas o suposto “traidor” não consegue ser fiel porque ele sempre busca algo que foge do seu controle. E existem traições de momento, que geralmente ocorrem quando o seu relacionamento já não está tão bom assim.

O interessante é quando acontece a traição dentro do swing. Em um relacionamento totalmente aberto a sexo com mais pessoas, ainda sim existe a traição no swing, já conheci casais que se separaram por esse motivo, casais que decidiram continuar juntos mas com algumas mudanças no tipo de festas que faziam.

O fato é que quando evidencia a química do sexo entre duas pessoas, mesmo estando em um relacionamento aberto, isso faz com que você queira ter momentos a sós, privacidade e estando no swing muitas vezes você não quer contar para o parceiro que gostou muito de transar com fulano ou beltrano, com medo de que vá magoar ou que o parceiro não queira mais frequentar, ou até que perca a confiança em você, daí surge a ideia de dar uma fugidinha ou só um encontro com aquela criatura que faz você gozar só em lembrar….

As vezes se caracteriza realmente só uma fugidinha, mas quando perde-se o controle e os encontros foram duas, três ou dez vezes acho melhor parar e refletir sobre a maneira que você vai conduzir o seu casamento e a sua parceria com ele no swing, porque ser swingueiro é ter um relacionamento evoluído onde tudo pode e nada é obrigatório e trair a confiança de seu parceiro não será nada legal.

Quem disser que nunca quis repetir uma transa inesquecível está sendo hipócrita, mas sendo swingueiro não tente esconder do parceiro, porque depois que você trair e o outro descobrir, você pode estar jogando fora sua vida swinguer e não vai ter valido a pena, pode apostar!

Beijosss da Aline!

Amizade demais, sexo de menos.

Faz dias que venho tentando elaborar pra vocês a minha opinião sobre a amizade “pra sempre” no meio swing. Mas antes que comecem as críticas sobre a minha maneira de pensar, já adianto… nós temos amigos que fizemos dentro do swing e que queremos e vamos levar para sempre em nossas vidas, sim isso acontece!

A questão que quero fazer vocês refletirem é porque as amizades se tornam tão legais, tão importantes e tão fundamentais para nosso convívio que o tesão acaba?! É comum ver casais que já tem uma certa experiência no meio swing fazer aniversários, natal, finais de semana com família e amigos swinguers tudo junto e misturado e nenhum problema porque aquelas pessoas já se tornaram parte da familia e que legal! Estamos muito felizes assim.

Fazendo uma breve pesquisa entre nossos casais de amigos, e tirando a nossa experiência sobre essas amizades percebemos que quanto mais próximo da nossa casa, família, nosso cotidiano, menos sexo rola entre ambos, mas porquê? Deveria ser diferente né, uma vez que a maioria dos casais que vão marcar um encontro para conhecer outras pessoas dizem: “vamos lá conversamos e se rolar afinidade, vamos mais adiante” “só saímos com casais que já rola uma química.”

Se conhecemos tão bem os casais que já são nossos parceiros, porque menos sexo rola entre nós? Não é assim gente? Parem e analisem a sua volta, se você já é swingueiro…

Eu particularmente entendo que a proximidade a nossos problemas cotidianos, o cuidado em não perturbar nos horários impróprios como trabalho e outros compromissos, saber das nossas dificuldades com a família, conhecer nossos filhos, faz com que nossa cabeça e nossa memória pense primeiro na dificuldade que nossos amigos tem ou terão e depois pense em sexo e safadeza. Vou dar um exemplo:

Se você não conhece a intimidade do casal (família, casa) e bate um tesão do caralho naquelas pessoas, você parte logo para tentar realizar a transa, se não rolar… tudo bem, parte pra outra. Agora se você já é amigo intimo do casal e bate o tesão neles, você chega pra conversar e logo vem, “filho ta bem?” “resolveu o problema com o pai” “que bom que conseguiram sair antes do trabalho” “ontem fui dormir super tarde”…. e daí, a conversa vira rotina e o tesão vai embora.

Salvo algumas exceções a amizade demais atrapalha o sexo, pode rolar algum dia acho que até deve! No dia que o clima tiver super aquecido e não tiver ninguém pra atrapalhar, mas vai ser um dia…

Por isso que eu sempre digo: “A fila anda” , conheceu o casal e transou com ele, foi muito gostoso, vai se repetir por algumas vezes… aproveite ao máximo essas transas pra se tornarem memoráveis porque se o casal for tão bacana, tão legal ao ponto de você querer te-lo em sua vida, lá no futuro quando o sexo for raro, terão uma vida de histórias eróticas pra relembrar e compartilhar com os amigos novos.

Bom sexo a todos…

 

O tesão não tem hora marcada!

Olá pessoal!! Hoje eu vim falar pra vocês sobre como começamos a festa (o sexo mesmo) quando já estamos no motel ou na casa de swing ou no encontro propriamente dito em sua casa, na rua, no carro em qualquer lugar.

Tenho percebido que difere muito do tempo de experiência no meio swinguer para que a festa mesmo inicie, vou dar exemplo: um casal com experiência no meio a mais de anos chega na festa já sabendo o que quer, quando o tesão surgir o sexo vai acontecer, seja na mesa, na cama, no sofá, no cantinho escuro, onde for. Já o casal ou solteiro iniciante, fica observando e aguardando a hora certa, tem receio de intimar alguém para o “vamo ve” porque pode ser que a pessoa não goste e ele como iniciante não quer queimar o filme logo de primeira.

Por esse motivo as pessoas tem duvidas quando chegam na festa e o clima ta legal, pessoas bebendo, dançando se divertindo, algumas mulheres se beijando e se agarrando, alguns homens também, mas certa hora se perguntam: ” Que horas vai começar o vuvo-vuvo?” porque o clima ta show, êxtase a mil mas sexo que é o principal motivo de estarem ali não ta rolando… porque?

As casas de swing percebendo essa demora ou travamento, criaram então o genioso show de stripper, marcaram uma hora exata, na maioria das vezes 01:30 a 02:00 para que o show masculino ou feminino aconteça, partindo da ideia que depois que os strippers fizessem a parte deles os integrantes da festa se soltam e vão para os quartos esquentar de verdade com bastante sexo. E digo, funciona!

As  pessoas geralmente precisam de um ponto de partida para iniciar algo, para tudo na vida, tipo… “depois do almoço eu vou ao banco” “quando chegar em casa eu tomo banho” “vou estudar depois de jantar” “vou a academia pela manhã” e então “vamos para os quartos depois do show”. Mas porque??

Não precisamos de uma hora exata para iniciar nada na nossa vida, principalmente quando se trata de tesão, você está na festa conheceu um cara ou uma linda mulher estão no clima se entrosando, bateu aquele puta tesão… porque tem que esperar algo acontecer? Não precisa… não deve! A festa precisa de pessoas com atitude, ninguém vai te criticar ou chamar sua atenção e dizer: “calma, espera o show começar para transar.” só se a casa tiver alguém muito sem noção para te dizer isso.

TESÃO NÃO TEM HORA MARCADA, ninguém precisa esperar certa hora para ir tomar banho, ir pra academia, ir ao banco. Quando as oportunidades surgem em sua vida você tem que agarrar, e no swing casais, solteiros e solteiras com atitude são reconhecidos e admirados por muita gente.

Pense nisso e boa festa!

 

 

Não curti o casal!! O que eu faço agora?

Pois é minha gente quando os interesses são os mesmos as pessoas se aproximam, isso é concreto e em qualquer parte de nossas vidas. Você já acordou em um dia normal do cotidiano, foi até a cozinha e percebeu que estava precisando comprar gás, pegou o numero que provavelmente está colado na geladeira e ligou para que entregassem na sua casa, esperou que a tele-entrega chegasse para colocar o gás lá para você, pagou agradeceu e seguiu sua vida, o interessante nessa simples historinha é o seguinte: vocês só se aproximaram porque um estava precisando do gás e o outro estava querendo vende-lo, havia um interesse mútuo para que toda essa logística acontecesse.

Aqui no swing não é diferente dessa pequena metáfora, as pessoas se aproximam por interesses iguais se eu gosto de fazer festa com solteiros, gang bang eu vou procurar amizades que curtam o mesmo prazer, porque não teria sentido eu me aproximar de casais que só queiram fazer troca de casal já que esse não é mais um desejo sexual nosso. Mas mesmo não me vinculando diretamente com casais que queiram troca de casal, nós tentamos ser educados, simpáticos e receptivos a eles porque o casal que quer troca tem esse fetiche e fantasia e devemos respeita-lo e deixar claro que essa não é a nossa praia.

O que causa estranhamento e dúvidas entre alguns casais e solteiros é a maneira com que aquela pessoa ou aquele casal que parecia ser tão bacana, bom papo, depois que acontece o sexo se afasta… apaga o numero da agenda ou bloqueia no whatsapp, na minha opinião teriam dois motivos mais concretos para essa pessoa ou casal que parecia ser tão demais na noite anterior agora de manhã simplesmente desapareceu.

 

  1.  Não foi tão demais assim para eles: a noite pode ter sido ótima para você, gozou transou muito, comeu ou foi comida se satisfez, fez o que pode para agradar e dar prazer aos outros parceiros, nada de errado com você… apenas a fantasia ou fetiche dos outros não era aquilo ali que você estava sentindo, e para não serem inconvenientes ou mal educados eles foram até o fim.
  2. Alguém sentiu ciúmes: Sim gente no caso de casal, alguém ali pode ter sentido um ciuminho de um momento só na transa, algum toque ou palavra que foi dita que despertou a insegurança de alguém. Dou exemplo da esposa que ficou com a pulga atrás da orelha quando viu que o marido chamou a outra de “tesão” de um jeito que ele tinha que dizer só pra ela…. quando chega em casa tem DR e qual é a primeira decisão?! ” Ta bem amor, vou excluir o numero deles pra ti ver que pra mim só foi sexo, que eu amo mesmo é só tu…” e aí babou, você foi removido da lista como se tivesse colocado o gás na cozinha e acabado o serviço.

Mas a não afinidade entre as pessoas para sexo pode acontecer por inúmeras razões, não gostou do cheiro, não curtiu a maneira com que ele tratou alguém, não achou legal o cabelo, achou baixinho ou baixinha, ou simplesmente não deu tesão… cada pessoa é única e seus pensamentos são diversos, difícil mesmo é encontrar alguém que pense exatamente como você, é quase uma missão impossível.

Talvez por isso a maioria tente ser educado, gentil, simpático exclusivamente para ficar uma boa impressão caso os interesses não sejam os mesmos para sexo naquele momento, porque a gente nunca sabe quando vai precisar trocar o gás da cozinha…

Beijos da Aline!!

Sou solteiro e quero transar com as casadas!

Eu quero participar do mundo swing! Eu gostaria de transar com casais! Como faço para sair com uma casada?

Dúvidas frequentes que recebo por e mail ou whatsapp e pra falar bem a verdade são difíceis de responder, primeiramente porque cada pessoa tem um jeito de pensar e uma maneira de agir mas podemos tentar seguir uma linha de comportamentos para ter sucesso na conquista da mulher, vou falar em específico para os solteiros.

Você amigo solteiro que tem entre 18 e 25 anos (salvo raríssimas exceções) não sabe nada ainda sobre uma vida conjugal, sobre os desafios que um casal tem no seu dia a dia em sua vida social, com essa idade o que você tem que saber é quantas cadeiras da faculdade quer fazer, qual o carro que vai comprar ou trocar, qual festa vai ir no final se semana, quanto pode gastar e muito importante! Se você tem uma namorada, tem prioridade em faze-la feliz e satisfazer os desejos sexuais dela, ser fiel ao relacionamento que você tem com ela e se dentro desse relacionamento surgir a ideia ou conversa sobre um menage aí sim meu amigo você vai se realizar. Mas se mesmo assim você quiser participar do mundo swing, tenha cuidado e paciência.

Um solteiro que não namora está livre na pista frequentando baladas e tem um grupo de amigos parceiros procura, inevitavelmente, sexo sem compromisso e é aí que o swing entra nas conversas. Um encontro na casa de alguém, algumas cervejas e o assunto vem a tona… – ” Cara, conheci uma mulher casada que transa com um monte de homens e o marido sabe…” Pronto! O assunto ta na roda e agora quem tiver mais curiosidade e maturidade vai saber digerir a informações e procurar ou não essa tal mulher, ou um lugar que possa encontrar mais delas, um monte delas… já pensou que paraíso?

O homem maduro seja ele qual idade estiver sabe prontamente como abordar e conversar com qualquer mulher, seja ela casada ou solteira, do swing ou fora dele. Mas para quem não tem nenhuma experiência dentro do swing, chegar em uma casa de swing ou fazer um perfil no site de relacionamento requer algumas observações que vai fazer você ter sucesso nas futuras amizades e transas inesquecíveis.

  • Seja educado, não fale grosserias do tipo comparar alguma parte do corpo dela com a parte de algum animal “que bunda de égua” “que peitos de vaca” “que anca” gente… parece mentira, mas recebo elogios assim! Isso além de ser totalmente fora de uma cantada é broxante para a maioria das mulheres, porque há quem goste em algum lugar do mundo, porque do contrário não daria certo nunca… Será que alguma vez deu certo?!
  • Para um perfil de relacionamento swing, use fotos atraentes e não somente do seu “companheiro” fotos só de pau não despertam o interesse nas mulheres, nós queremos ver mais de vocês… suas mãos, sua boca são instigantes e fazem termos curiosidade de ver o resto.
  • Se você tem um perfil no site de relacionamento e está querendo sair com as mulheres que você julga serem interessantes, faça comentários nos posts visualize as fotos e curta, se faça presente nas atualizações e na primeira oportunidade de estar na mesma festa que ela se apresente, saia do virtual e seja direto…
  • Se você for a alguma festa de swing, encontro com mais casais e solteiros e chegar no “vamo ve” sentir que o clima esquentou que vai rolar sexo na frente de todo mundo e não se sentir a vontade, broxar… não se preocupe! É mais comum do que você pensa os solteiros não se soltarem de primeira, ou talvez não se soltarem nunca para sexo assim pra todo mundo ver, isso não quer dizer que você é ruim de cama ou broxa, isso pode querer dizer que você prefere uma suruba ou um sexo mais particular. E se mesmo assim, sozinho num quarto de motel com um casal você não funcionar, daí talvez você não sirva para o swing… mas isso só com alguns encontros mal sucedidos você vai saber, não desista de primeira.
  • Se a vontade do cara é transar com mais mulheres somente, sem marido sem mais solteiros tipo uma exclusividade, você o rei da mulherada então procure somente as solteiras, nas festas elas estão sempre lá desfilando beleza e simpatia, as mulheres solteiras também existem no site mas são em menos quantidade.

Assim como numa conquista pelo whatsapp,um flerte na cafeteria ou uma cantada na fila do banco ganhar a confiança e a atenção de uma mulher requer educação e criatividade, no swing não é diferente a questão é que as casadas vão vir sempre com o marido junto e você tem que ter segurança e tesão para realizar as fantasias deles e se beneficiar com isso.

Espero ter ajudado vocês homens maravilhosossssss