O assunto é complexo gente, as novas formas de se relacionar com nossos parceiros de vida e de cama. Existe hoje uma enorme quantidade de casais que quer procurar no swing, ou nos consultórios de psicanálise uma forma de convencer seu parceiro a ter um relacionamento aberto.

Um relacionamento aberto requer muito diálogo entre o casal, e para que funcione e seja duradouro ele também precisa ter regras, porque claro gente, para tudo existe regra. Vamos supor que o casal combinou então que a partir de segunda feira, cada um pode se interessar por alguém e se sentir tesão sair pra transar (sozinhos não o casal), mas só transar viu! Sem jantinha, sem bebidinha, sem muita conversa, marcou direto no motel transa e volta pra casa, sem envolvimento afetivo e sem repetição.

Temos também a possibilidade do casal querer incluir uma terceira pessoa na sua casa, na sua vida, uma segunda esposa ou um segundo marido. Administrar um relacionamento onde todas as escolhas de onde sair, onde vamos passar o ano novo, qual restaurante vamos no sábado, não vai depender só de vocês dois. Geralmente quando o casal quer esse terceira pessoa na vida deles é porque ela já existe, de uma forma ou outra, transparente ou escondida e com certeza ela já tem um peso emocional.

Mas há casais que depois de algum tempo juntos e de toda a rotina corriqueira querem apenas curtir momentos em festas “diferentes” , lugares onde tudo é permitido as pessoas dançam, se conhecem, conversam, podem ter intimidade, em lugares específicos podem se beijar e se acariciar, tirar a roupa sem pudores e tudo isso com liberdade de estar junto e vivendo com seu parceiro. A famosa liberdade que todos querem mas que poucos tem em um casamento, porque viemos de uma cultura que casar para a mulher era sinônimo de sair da sua casa onde pouco ou nada se tinha de privacidade e ser posse de outro homem em uma casa que você irá comandar.

Amar o outro e aceitar que ele tenha sexo com outras pessoas, saber que ele poderá se apaixonar por outro e ainda sim aceitar e esperar pacientemente a paixão ou tesão passar é algo muito mais muito raro mas que é possível, eu sei porque vivo isso na minha casa. Muitos tabus ainda tem que ser quebrados em prol de um relacionamento aberto, porque para que ele funcione e seja saudável depende muito de cada um, de como cada cabeça pensa e entende o verdadeiro significado de liberdade, respeito, paixão e amor. Saber entender e respeitar mesmo sem concordar o limite de cada um, principalmente do seu parceiro.

Estamos numa década de nossa existência onde tudo pende a ser permitido, as pessoas estão entrando numa onda de ter sua total liberdade de expressão, muitas vezes sem ter o mínimo de respeito e bom senso sobre as opiniões do outro, ou pior, se expressam e falam suas opiniões sem estar preparado para ouvir o contrário. A nossa liberdade foi conquistada através de muito suor e sangue derramado dos nossos antepassados, e se eles sonhassem a zona que iria virar nos tempos de hoje, as loucuras e devaneios que as pessoas fazem por aí levantando negativamente uma bandeira de “liberdade”…

O importante é querer e tomar atitude em prol do seu casamento, mas nunca para prender alguém a alguma coisa e sim para que juntos vocês consigam ser pessoas melhores e mais felizes.

Beijossssss

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s