Há evidências fortes que a dor de uma traição é uma das piores que existem, essa dor de traição faz com que tudo ao seu redor perca sentido, todos os problemas são mínimos e  nunca mais na sua vida você vai conseguir confiar naquela pessoa que te traiu, se é um namoro ele se desfaz, se vocês estão apenas se conhecendo e ainda não engataram um relacionamento firme, ele simplesmente não começa, agora se é um casamento e acontece a traição daí o problema é um pouco mais complexo, ainda mais se nesse casamento existem filhos.

E mesmo tendo esse risco de sermos traídos ou trair, porque ainda sim nos relacionamos com alguém ao ponto de querermos um compromisso sério? Porque todo o ser humano foi concebido para amar, nós precisamos amar e ser amado e dentro do amor existem infinitas sensações… sexo, tesão, carinho, química e por aí vai a imaginação.

Acredito que a maioria das pessoas no mundo já passaram por um episódio de traição, ou foram traídas ou traíram, então muita gente vai se identificar com esse sofrimento. Existem pessoas que traem as outras por ter uma carência de alguma coisa em si próprio, não tem a ver com o parceiro, porque o relacionamento está bom, a outra pessoa é super legal, existe paixão mas o suposto “traidor” não consegue ser fiel porque ele sempre busca algo que foge do seu controle. E existem traições de momento, que geralmente ocorrem quando o seu relacionamento já não está tão bom assim.

O interessante é quando acontece a traição dentro do swing. Em um relacionamento totalmente aberto a sexo com mais pessoas, ainda sim existe a traição no swing, já conheci casais que se separaram por esse motivo, casais que decidiram continuar juntos mas com algumas mudanças no tipo de festas que faziam.

O fato é que quando evidencia a química do sexo entre duas pessoas, mesmo estando em um relacionamento aberto, isso faz com que você queira ter momentos a sós, privacidade e estando no swing muitas vezes você não quer contar para o parceiro que gostou muito de transar com fulano ou beltrano, com medo de que vá magoar ou que o parceiro não queira mais frequentar, ou até que perca a confiança em você, daí surge a ideia de dar uma fugidinha ou só um encontro com aquela criatura que faz você gozar só em lembrar….

As vezes se caracteriza realmente só uma fugidinha, mas quando perde-se o controle e os encontros foram duas, três ou dez vezes acho melhor parar e refletir sobre a maneira que você vai conduzir o seu casamento e a sua parceria com ele no swing, porque ser swingueiro é ter um relacionamento evoluído onde tudo pode e nada é obrigatório e trair a confiança de seu parceiro não será nada legal.

Quem disser que nunca quis repetir uma transa inesquecível está sendo hipócrita, mas sendo swingueiro não tente esconder do parceiro, porque depois que você trair e o outro descobrir, você pode estar jogando fora sua vida swinguer e não vai ter valido a pena, pode apostar!

Beijosss da Aline!

1 Comment

  1. Sou casado, orquidófilo, amante da natureza, de caminhadas beira mar, pescarias. Minha esposa é evangélica nada pode, por isso estou procurando um casal ou casada, que queira fixo, não quero ficar trocando de parceiros.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s